Na hora de início da janela de migração agendada, o sistema inicia automaticamente suas etapas finais de migração automatizada. Durante esse período, é impedido o acesso do administrador e do usuário final ao console administrativo e aos recursos autorizados do usuário final no tenant de primeira geração.

Enquanto a migração está em andamento, a página Migração do console exibe o status do pod migrando.


Captura de tela da página Migração com a migração do pod de primeira geração em andamento

Atividades restritas

Durante esta janela de manutenção:

  • Não faça alterações no pod de primeira geração, seus recursos, configurações e assim por diante.
  • Não faça alterações na implantação next-gen.
  • O sistema impedirá o acesso ao Horizon Universal Console first-gen.
  • Seus usuários finais não podem acessar as áreas de trabalho e os aplicativos provisionados pelo pod de migração.
  • Evite acessar o ambiente next-gen durante o período selecionado.

A migração de autoatendimento requer as restrições acima porque, durante esse tempo, o sistema está transferindo ativamente recursos da implantação de primeira geração para o ambiente next-gen.

Ações automatizadas do sistema

As operações ativas que ocorrem durante esta janela de manutenção incluem:

  • Reduzir os pools e farms de áreas de trabalho flutuantes da implantação de primeira geração até que eles não usem mais capacidade.
  • Da mesma forma, expandir pools e farms de áreas de trabalho flutuantes no ambiente next-gen para corresponder à capacidade que eles tinham na implantação de primeira geração.
  • Emparelhar as VMs de área de trabalho dos pools de áreas de trabalho dedicados da implantação de primeira geração com o ambiente next-gen.
    Observação: As ações de migração para áreas de trabalho dedicadas podem ligar automaticamente as VMs de área de trabalho conforme necessário, mesmo que o tempo esteja fora da agenda de gerenciamento de energia do pool da área de trabalho dedicado. Como parte da migração, o Horizon Agent nas VMs de área de trabalho deve desemparelhar da implantação de primeira geração e emparelhar com o ambiente next-gen, o que pode exigir a ativação das VMs.

Se o sistema detectar alguma falha, tentará reverter automaticamente as alterações feitas até aquele ponto. Para obter detalhes sobre o processo de reversão, consulte a página Reverter uma migração.

Quando as ações forem concluídas com êxito e o horário de término da janela de manutenção for atingido, você verá a alteração do status de Migração do pod na página de Migração do console.


Captura de tela do novo status no final das atividades da janela de manutenção
Dica: O sistema reflete esse status porque a infraestrutura de primeira geração da instância do gerenciador de pod e das instâncias do Unified Access Gateway ainda existirá até que você confirme a exclusão do pod.

Notas especiais sobre VMs de área de trabalho dedicada

No final da janela de manutenção, a menos que você finalize a migração:

  • Os dados de monitoramento para VMs de área de trabalho dedicada não serão publicados para o Workspace ONE Intelligence.
  • O console next-gen impedirá que você atualize ou reinstale agentes para qualquer pool da área de trabalho dedicado ou VM de área de trabalho dedicada.

    O motivo para impedir atualizações do agente e reinstalações do agente até que a migração seja finalizada é porque alterações nos agentes nas áreas de trabalho dedicadas podem causar problemas em caso de reversão. Se você tentar reverter a migração do ambiente de próxima geração para o estado de implantação de primeira geração e os agentes tiverem sido modificados no ambiente de próxima geração, as áreas de trabalho dedicadas poderão não funcionar corretamente na implantação de primeira geração revertida.

Para finalizar a migração, consulte Fase 9: finalizar a migração.