Conecte-se a um cluster TKG usando o vSphere Plugin for kubectl e autentique-se com suas credenciais do vCenter Single Sign-On.

Depois de fazer login no cluster Tanzu Kubernetes, o vSphere Plugin for kubectl gera o contexto para o cluster. No Kubernetes, um contexto de configuração contém um cluster, um namespace e um usuário. Você pode visualizar o contexto do cluster no arquivo .kube/config. Esse arquivo é comumente chamado de arquivo kubeconfig.
Observação: Se você tiver um arquivo kubeconfig existente, ele será anexado a cada contexto de cluster. O vSphere Plugin for kubectl respeita a variável de ambiente KUBECONFIG que o próprio kubectl usa. Embora não seja obrigatório, pode ser útil definir essa variável antes de executar kubectl vsphere login ... para que as informações sejam gravadas em um novo arquivo, em vez de serem adicionadas ao arquivo kubeconfig atual.

Pré-requisitos

Obtenha as seguintes informações do administrador do vSphere:

Procedimento

  1. Para exibir a sintaxe do comando e as opções de logon, execute o seguinte comando.
    kubectl vsphere login --help
  2. Para se conectar ao cluster Tanzu Kubernetes, execute o seguinte comando.
    kubectl vsphere login --server=SUPERVISOR-CLUSTER-CONTROL-PLANE-IP 
    --tanzu-kubernetes-cluster-name TKG-CLUSTER-NAME 
    --tanzu-kubernetes-cluster-namespace VSPHERE-NAMESPACE 
    --vsphere-username VCENTER-SSO-USER-NAME
    Por exemplo:
    kubectl vsphere login --server=10.92.42.137 
    --tanzu-kubernetes-cluster-name tkg-cluster-01 
    --tanzu-kubernetes-cluster-namespace tkg-cluster-ns 
    --vsphere-username operator@example.com
    Essa ação cria um arquivo de configuração com o JSON Web Token (JWT) para autenticação na API do Kubernetes.
  3. Para autenticar, digite sua senha vCenter Single Sign-On.
    Se a operação for bem-sucedida, você verá a mensagem Logged in successfully e poderá executar comandos kubectl no cluster. Se o comando retornar Error from server (Forbidden), normalmente esse erro significa que você não tem as permissões necessárias.
  4. Para obter uma lista de contextos disponíveis para você, execute o seguinte comando:
    kubectl config get-contexts
    Esse comando lista os contextos de configuração aos quais você tem acesso. Você vê um contexto de configuração para o cluster de destino, como tkg-cluster-01.
  5. Para usar o contexto do cluster de destino, execute o seguinte comando:
    kubectl config use-context CLUSTER-NAME
  6. Para listar os nós de cluster, execute o seguinte comando:
    kubectl get nodes
    Você vê o plano de controle e os nós do trabalhador neste cluster.
  7. Para listar todos os pods de cluster, execute o seguinte comando:
    kubectl get pods -A
    Você vê todos os pods neste cluster em todos os namespaces Kubernetes aos quais tem acesso. Se você não tiver implantado nenhuma carga de trabalho, não verá nenhum pod no namespace padrão.