O Application Services transmite as propriedades definidas como variáveis de ambiente para scripts executados em uma máquina virtual. As propriedades de versão do serviço externo definem as variáveis usadas nos scripts para o serviço externo.

Quando você implanta um aplicativo com um serviço externo pré-configurado ou personalizado, não é possível editar as definições de propriedade ou as propriedades de especificação de provedor para o serviço externo enquanto a implantação está em andamento.

Pré-requisitos

  • Faça login no Application Services como um administrador de nuvem de aplicativos e um editor e implantador de aplicativos.
  • Familiarize-se com os conceitos básicos de definição e configuração de propriedades e ações de componentes. Consulte Desenvolvendo componentes do Application Services.
  • Para visualizar exemplos sobre como definir um serviço externo, selecione Biblioteca > Serviços externos para visualizar os serviços predefinidos.
  • Verifique se uma versão do serviço externo está disponível no Application Services. Consulte Criar um serviço externo na biblioteca.

Procedimento

  1. Abra uma versão do serviço externo existente e clique em Editar.
  2. Para Nome da propriedade e Descrição, defina uma variável e adicione uma descrição opcional.
    O nome da propriedade não pode começar com um dígito.
  3. Para alterar o tipo, selecione um tipo de propriedade no menu suspenso.
    Não é possível adicionar tipos ao menu.
  4. Digite o valor para substituir esta propriedade quando o script for executado.
    Por exemplo, para uma propriedade chamada http_port, é possível digitar 80 nesse campo.
    Observação: No caso do vCloud Director ou do vRealize Automation, se você adicionar um valor à propriedade http_proxy, https_proxy ou ftp_proxy com scripts de serviço que usam o arquivo darwin_global.conf como arquivo de origem, quando o script for executado, essas propriedades substituirão as informações de proxy existentes no aplicativo implantado. O Amazon EC2 não exige um proxy para implantar um aplicativo.

    Se o tipo de propriedade for definido como Computada, não será possível digitar um valor.

    Se a caixa de seleção Necessária estiver marcada e a caixa de seleção Substituível no blueprint não estiver marcada, a propriedade deverá ter um valor.

  5. No menu suspenso Tags do Auto-Bind, clique em Novo para selecionar um tipo de Auto-Bind para adicionar as tags do Descritor de propriedade a uma propriedade.
    Observação: As tags designadas apenas como Descritor de propriedade aparecem no menu suspenso.

    É possível adicionar várias tags Auto-Bind.

    Por exemplo, se o tipo Auto-Bind da propriedade appsrv_routes do serviço Apache 2.2.0 estiver atribuída como Consumo e o tipo Auto-Bind da propriedade JVM_ROUTE do serviço vFabric tc Server 2.1.0 estiver atribuída como Exposição. A propriedade appsrv_routes usa os valores de propriedade JVM_ROUTE para sua personalização. Para permitir que Auto-Bind se conecte a essas propriedades de serviço, é possível adicionar as tags de Contêiner de servlet e de Rota às propriedades appsrv_routes e JVM_ROUTE, respectivamente. Quando você cria um aplicativo que inclui os serviços vFabric tc Server e Apache, as propriedades Auto-Bind serão automaticamente vinculadas umas às outras no editor de blueprints se houver uma dependência entre os dois nós.
  6. No menu suspenso Tipo Auto-Bind, selecione um tipo Auto-Bind.
    O Tipo Auto-Bind descreve a função à qual a propriedade está atribuída para vinculação automática na tela do blueprint.
    Opção Descrição
    Nenhum A propriedade não executa Auto-Bind.
    Consumo O valor da propriedade é definido com vinculação automática.
    Exposição A propriedade pode ser usada para personalizar outro valor de propriedade com vinculação automática.
    Observação: Uma propriedade não pode ter as funções Consumo e Exposição.

    Um tipo Auto-Bind de Consumo ou Exposição exige que pelo menos uma tag Auto-Bind seja definida para a propriedade. As tags Auto-Bind na propriedade Consumo devem ser um subconjunto das tags na propriedade Exposição. Os conjuntos de tags não precisam ser iguais.

  7. Marque a caixa de seleção Necessária para as propriedades que forem necessárias para implantar um aplicativo.
    Se algum dos valores de propriedades necessárias for deixado em branco, você será solicitado a preenchê-lo antes da implantação de um aplicativo.

    Se o tipo de propriedade for Computada, a caixa de seleção Necessária não será aplicável. Se o tipo de propriedade for Conteúdo, a caixa de seleção Necessária estará marcada por padrão e a caixa de seleção Protegida não será aplicável.

    Por exemplo, para uma propriedade http_proxy_port usando o Apache JServ Protocol (AJP), será necessário definir o valor como 8009.
  8. Marque a caixa de seleção Protegida para senhas que você definir ou para mascarar os valores das propriedades.
    Se uma propriedade for alterada de segura para não segura, o Application Services redefinirá o valor da propriedade para fins de segurança. É necessário definir um novo valor para a propriedade.
  9. No menu suspenso Substituir, selecione uma opção de substituição de propriedades.
    Opção Descrição
    Blueprint

    A propriedade é substituível no blueprint do aplicativo.

    O administrador da nuvem não pode visualizar essa propriedade ao registrar a instância de serviço externo para um ambiente de implantação.

    Ambiente de implantação

    O administrador da nuvem pode substituir a propriedade no ambiente de implantação.

    A propriedade é exibida na tela de blueprint do aplicativo e o usuário pode selecionar Auto-Bind em uma propriedade. O valor da propriedade não é editável no blueprint do aplicativo.

    Não substituível A propriedade não é substituível.
  10. Marque a caixa de seleção Substituível no blueprint para permitir que usuários, como um arquiteto de aplicativos, substituam o valor da propriedade em um blueprint do aplicativo.
    Se o tipo de propriedade for Computada, a caixa de seleção Substituível no blueprint não será aplicável.

    Se uma propriedade não for substituível no blueprint, não será possível poderá definir o tipo Auto-Bind como Consumo.

    Por exemplo, o administrador do catálogo do aplicativo pode configurar o serviço vFabric tc Server para ter um tamanho de heap JVM de 512 MB. Mas no caso de implantações grandes, o arquiteto de aplicativos pode alterar o tamanho para 1024 MB.
  11. Clique em Excluir para remover a linha selecionada na seção Propriedades.
  12. (Opcional) Clique em Redefinir para reverter para o valor de propriedade original.
  13. Clique em Carregar para importar os valores de propriedade para um arquivo CSV selecionado.
  14. Salve as definições de propriedade de serviço externo.

O que Fazer Depois

A especificação de definições de serviço externo não apresenta impacto em implantações, a menos que você crie uma instância de serviço externo em um ambiente de implantação para habilitar definições de serviço externo em todas as implantações no ambiente de implantação. Consulte Mapear uma instância de serviço externo.

Crie uma especificação de provedor para a versão personalizada do serviço externo. Consulte Criar especificação de provedor para uma versão do serviço externo avançado.