As propriedades personalizadas são incorporadas ou fornecidas pelo vRealize Automation. Também é possível criar propriedades personalizadas. As propriedades são pares nome-valor utilizados para especificar atributos de uma máquina ou para substituir as especificações padrão.

É possível usar propriedades personalizadas para controlar diferentes métodos de provisionamento, tipos de máquinas e opções de máquina, como nestes exemplos:

  • Especificar um tipo particular de sistema operacional guest.

  • Ativar o provisionamento baseado em WIM, no qual uma imagem do Windows Imaging File Format (WIM) de uma máquina de referência é usada para provisionar novas máquinas.

  • Personalizar o comportamento do Protocolo RDP ao conectar-se a uma máquina.

  • Registrar uma máquina virtual com um servidor do XenDesktop Desktop Delivery Controller (DDC).

  • Personalizar as especificações do sistema de uma máquina virtual, como a adição de várias unidades de disco.

  • Personalizar o sistema operacional guest de uma máquina, por exemplo, mediante a inclusão de usuários especificados em grupos locais selecionados.

  • Especificar configurações de rede e segurança.

Ao adicionar uma propriedade a um blueprint, reserva ou outro formulário, é possível especificar se a propriedade deve ser criptografada e também se será solicitado que o usuário especifique um valor durante o provisionamento. Essas opções não podem ser substituídas durante o provisionamento.

Uma propriedade especificada em um blueprint substitui a mesma propriedade especificada no grupo de propriedades. Isso permite que um blueprint use a maioria das propriedades de um grupo de propriedades ao mesmo tempo que se diferencia do grupo de propriedades de maneira limitada. Por exemplo, um blueprint que incorpora um grupo de propriedades de estação de trabalho de desenvolvedor padrão pode substituir as configurações de inglês dos EUA no grupo pelas configurações de inglês do Reino Unido.

Você pode aplicar propriedades personalizadas a reservas e a grupos de negócios em muitas máquinas. Seu uso é geralmente limitado a fins relacionados às respectivas origens, como o gerenciamento de recursos ou a contabilidade de linha de negócios. Geralmente, as características da máquina a ser provisionada são especificadas através da adição de propriedades a blueprints e grupos de propriedades.