Quando você cria blueprints, ações de recurso personalizadas e recursos personalizados do XaaS, pode editar os formulários dos blueprints, das ações e dos recursos usando o designer de formulários. Você pode editar a representação e definir o que os consumidores do item ou ação veem quando solicitam o item de catálogo ou executam a operação pós-provisionamento.

Por padrão, qualquer formulário de blueprint, de ação de recurso ou de recurso personalizado do XaaS é gerado com base na apresentação de fluxo de trabalho do vRealize Orchestrator.

Representação do fluxo de trabalho Criar cluster na interface de usuário do Orchestrator.

As etapas na apresentação do vRealize Orchestrator são representadas como páginas de formulário e os grupos de apresentação do vRealize Orchestrator são apresentados como seções separadas. Os tipos de entrada do fluxo de trabalho selecionado são exibidos como diversos campos no formulário. Por exemplo, o tipo do vRealize Orchestrator string é representado por uma caixa de texto. Um tipo complexo, como VC:VirtualMachine, é representado por uma caixa de pesquisa ou uma árvore, para que os consumidores possam digitar um valor alfanumérico a ser pesquisado para uma máquina virtual ou navegar até selecionar uma máquina virtual.

Representação do fluxo de trabalho Criar um cluster na interface de usuário do vCloud Automation Center.

Você pode editar como um objeto é representado no designer de formulários. Por exemplo, você pode editar a representação padrão do VC:VirtualMachine e torná-la uma árvore em vez de uma caixa de pesquisa. Você também pode adicionar novos campos, como caixas de verificação, menus suspensos etc., além de aplicar várias restrições. Se os novos campos adicionados não forem válidos ou não estiverem mapeados corretamente para as entradas de fluxo de trabalho do vRealize Orchestrator, quando o consumidor executar o fluxo de trabalho, o vRealize Orchestrator ignorará os campos inválidos ou não mapeados.