O vRealize Automation 7.0 e versões mais recentes incluem várias mudanças de arquitetura que simplificam a configuração e a implantação.

Mudanças de arquitetura

  • Agora, o banco de dados do appliance é automaticamente clusterizado no appliance. Não há mais a necessidade de uma entrada DNS ou de um balanceador de carga de banco de dados externo. A detecção do servidor do banco de dados mestre é manipulada internamente no appliance. O failover manual ainda é necessário e pode ser realizado no Console de Gerenciamento do Appliance Virtual.

  • Agora, a instância do vRealize Orchestrator é automaticamente clusterizada no appliance. Nas versões 7.0 e mais recentes, você pode usar a instância do vRealize Orchestrator nos appliances do vRealize Automation quando estes estão configurados de maneira altamente disponível.

  • Agora, a autenticação é manipulada por uma instância incorporada do VMware Identity Manager, conhecida como Gerenciamento de Diretórios, no vRealize Automation. Não é mais necessário implantar o Identity Appliance, o vCenter SSO ou o Platform Services Controller.

  • A funcionalidade do vRealize Application Services foi mesclada no vRealize Automation. O appliance do vRealize Application Services já não existe.

Mudanças de implantações

  • Implantações do vRealize Automation exigem dois endpoints com balanceamento de carga a menos, pois não há a necessidade de balancear o banco de dados do appliance e um provedor de SSO externo.

  • Quatro máquinas virtuais podem ser removidas da área ocupada da maioria das implantações, embora uma instância externa do vRealize Orchestrator ainda seja recomendada em algumas situações.