O vRealize Automation inclui propriedades personalizadas que você pode usar para oferecer controles adicionais aos blueprints do FlexClone.

Tabela 1. Propriedades personalizadas de blueprints do FlexClone

Propriedade personalizada

Descrição

VirtualMachine.NetworkN.ProfileName

Especifica o nome de um perfil de rede do qual atribuir um endereço IP estático ao dispositivo de rede N ou do qual obter o intervalo de endereços IP estáticos que podem ser atribuídos ao dispositivo de rede N de uma máquina clonada, onde N=0 para o primeiro dispositivo, 1 para o segundo e assim por diante.

Quando você usa a propriedade VirtualMachine.NetworkN.ProfileName, o perfil de rede para o qual ela aponta é usado para alocar um endereço IP. No entanto, a máquina provisionada é anexada a qualquer rede selecionada na reserva usando um modelo ao estilo de rodízio.

Alterar o valor dessa propriedade depois que a rede é atribuída não tem efeito sobre os valores esperados de endereço IP das máquinas designadas.

Com o provisionamento baseado no WIM de máquinas virtuais, você pode usar essa propriedade para especificar um perfil de rede e uma interface de rede, ou pode usar a seção Rede da página Reserva Virtual. Você também pode atribuir a interface de rede a uma rede virtual usando a propriedade personalizada VirtualMachine.NetworkN.Name.

Os seguintes atributos do perfil de rede estão disponíveis para ativar a atribuição de IPs estáticos em um blueprint de clonagem:

  • VirtualMachine.NetworkN.SubnetMask

  • VirtualMachine.NetworkN.Gateway

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSuffix

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSearchSuffixes

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva.

Linux.ExternalScript.Name

Especifica o nome de um script de personalização opcional, por exemplo, config.sh, que o agente guest do Linux executa após a instalação do sistema operacional. Essa propriedade está disponível para máquinas Linux clonadas de modelos nas quais o agente do Linux está instalado.

Se você especificar um script externo, deverá também definir a respectiva localização usando as propriedades Linux.ExternalScript.LocationType e Linux.ExternalScript.Path.

Linux.ExternalScript.LocationType

Especifica o tipo de localização do script de personalização nomeado na propriedade Linux.ExternalScript.Name. Ele pode ser local ou nfs.

Você também deve especificar a localização do script usando a propriedade Linux.ExternalScript.Path. Se o tipo de localização for nfs, use também a propriedade Linux.ExternalScript.Server.

Linux.ExternalScript.Server

Especifica o nome do servidor NFS, por exemplo, lab-ad.lab.local, no qual o script de personalização externo do Linux nomeado no Linux.ExternalScript.Name está localizado.

Linux.ExternalScript.Path

Especifica o caminho local para o script de personalização do Linux ou o caminho de exportação da personalização do Linux no servidor NFS. O valor deve começar com uma barra e não incluir o nome do arquivo, por exemplo, /scripts/linux/config.sh.

Se você instalou o agente guest para personalizar máquinas clonadas, a tabela Propriedades personalizadas para personalização das máquinas do FlexClone com um agente guest descreve as propriedades personalizadas de uso mais comum para a sua situação.

Tabela 2. Propriedades personalizadas para personalização das máquinas do FlexClone com um agente guest

Propriedade personalizada

Descrição

VirtualMachine.Admin.UseGuestAgent

Se o agente guest for instalado como um serviço em um modelo para clonagem, defina como Verdadeiro no blueprint da máquina para ativar o serviço do agente guest nas máquinas clonadas a partir dele. Quando a máquina é iniciada, o serviço do agente guest é iniciado. Defina como Falso para desativar o agente guest. Se definida como Falso, o fluxo de trabalho clone aprimorado não usará o agente guest para as tarefas do sistema operacional guest, reduzindo a sua funcionalidade a VMwareCloneWorkflow. Se não for especificada ou definida como algo diferente de False, o fluxo de trabalho clone aprimorado enviará itens de trabalho ao agente guest.

VirtualMachine.DiskN.Size

Define o tamanho em GB do disco N. Por exemplo, para oferecer um tamanho de 150 GB a um disco L, defina a propriedade personalizada VirtualMachine.Disk0.Size e insira um valor de 150. A numeração de disco deve ser sequencial. Por padrão, uma máquina tem um disco ao qual o VirtualMachine.Disk0.Size se refere, no qual o tamanho é especificado pelo valor de armazenamento no blueprint do qual a máquina é provisionada. O valor de armazenamento na interface do usuário do blueprint substitui o valor na propriedade VirtualMachine.Disk0.Size. A propriedade VirtualMachine.Disk0.Size não está disponível como propriedade personalizada devido ao respectivo relacionamento com a opção de armazenamento no blueprint. Mais discos podem ser adicionados mediante a especificação de VirtualMachine.Disk1.Size, VirtualMachine.Disk2.Size e assim por diante. VirtualMachine.Admin.TotalDiskUsage sempre representa o total das propriedades .DiskN.Size, além da alocação de tamanho VMware.Memory.Reservation.

VirtualMachine.DiskN.Label

Especifica o rótulo do disco N de uma máquina. O tamanho máximo do rótulo do disco é de 32 caracteres. A numeração de disco deve ser sequencial. Quando usada com um agente guest, especifica o rótulo do disco N de uma máquina no sistema operacional guest.

VirtualMachine.DiskN.Letter

Especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem do disco N de uma máquina. O padrão é C. Por exemplo, para especificar a letra D do Disco 1, defina a propriedade personalizada como VirtualMachine.Disk1.Letter e insira o valor D. A numeração do disco deve ser sequencial. Quando usada em conjunto com um agente guest, esse valor especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem no qual um disco adicional N é montado pelo agente guest no sistema operacional guest.

VirtualMachine.Admin.CustomizeGuestOSDelay

Especifica o tempo a aguardar após a conclusão da personalização e antes de iniciar a personalização do sistema operacional guest. O valor deve estar no formato HH:MM:SS. Se o valor não estiver definido, o valor padrão será um minuto (00:01:00). Se você optar por não incluir essa propriedade personalizada, o provisionamento poderá falhar se a máquina virtual reiniciar antes da conclusão dos itens de trabalho do agente guest, provocando falha no provisionamento.

VirtualMachine.Customize.WaitComplete

Defina como True para evitar que o fluxo de trabalho de provisionamento envie itens de trabalho ao agente guest até que todas as personalizações estejam concluídas.

VirtualMachine.SoftwareN.ScriptPath

Especifica o caminho completo do script de instalação de um aplicativo. O caminho deve ser um caminho absoluto válido, conforme visto pelo sistema operacional guest, e deve incluir o nome do arquivo do script.

Você pode passar valores de propriedade personalizados como parâmetros para o script inserindo {CustomPropertyName} na cadeia de caracteres do caminho. Por exemplo, se você tiver uma propriedade personalizada chamada ActivationKey cujo valor é 1234, o caminho do script será D:\InstallApp.bat –key {ActivationKey}. O agente guest executa o comando D:\InstallApp.bat –key 1234. Seu arquivo de script pode, em seguida, ser programado para aceitar e usar esse valor.