Você pode instalar o agente guest em máquinas de referência para personalizar ainda mais uma máquina após a implantação. Você pode usar as propriedades personalizadas reservadas do agente guest para realizar personalizações básicas, como adição e formatação de discos, ou pode criar seus próprios scripts personalizados para o agente guest executar no sistema operacional guest de uma máquina provisionada.

Depois que a implementação é concluída e a especificação de personalização é executada (se você tiver fornecido uma), o agente guest cria um arquivo XML que contém todas as propriedades personalizadas da máquina implementada c:\VRMGuestAgent\site\workitem.xml, conclui todas as tarefas que são atribuídas a ele com as propriedades personalizadas do agente guest e, em seguida, se exclui da máquina provisionada.

Você pode escrever seus próprios scripts personalizados para o agente guest executar em máquinas implantadas e usar as propriedades personalizadas no blueprint da máquina para especificar a localização desses scripts e a ordem na qual eles devem ser executados. Você também pode usar propriedades personalizadas no blueprint da máquina para passar valores de propriedades personalizadas para seus scripts como parâmetros.

Por exemplo, você poderia usar o agente guest para fazer as seguintes personalizações em máquinas implantadas:

  • Alterar o endereço IP

  • Adicionar ou formatar unidades

  • Executar scripts de segurança

  • Inicializar outro agent, por exemplo Puppet ou Chef

Você também pode fornecer uma cadeia de caracteres criptografada como propriedade personalizada em um argumento de linha de comando. Isso permite armazenar informações criptografadas que o agente guest pode descriptografar e compreender como um argumento de linha de comando válido.

Seus scripts personalizados não têm que ser instalados localmente na máquina. Desde que a máquina provisionada tenha acesso à rede do local do script, o agente guest pode acessar e executar os scripts. Isso reduz os custos de manutenção, pois você pode atualizar seus scripts sem ter que reconstruir tudo de seus modelos.

Você pode definir configurações de segurança para as máquinas virtuais a serem provisionadas, especificando informações em uma reserva, blueprint ou script de agente guest. Se as máquinas a serem provisionadas exigirem um agente guest, é necessário adicionar uma regra de segurança que contém tal requisito para a reserva ou o blueprint. Por exemplo, se você usa uma política de segurança padrão que nega a comunicação entre todas as máquinas e confia em uma política de segurança separada para permitir a comunicação entre máquinas específicas, o agente guest pode não ser capaz de se comunicar com vRealize Automation durante a fase de personalização. Para evitar esse problema durante o provisionamento da máquina, use uma política de segurança padrão que permite a comunicação durante a fase de personalização.

Se você optar por instalar o agente guest para executar scripts personalizados em máquinas provisionadas, seus blueprints deverão incluir as propriedades personalizadas adequadas do agente guest. Por exemplo, se você instalar o agente guest em um modelo para clonagem, criar um script personalizado que altere o endereço IP da máquina provisionada e colocar o script em um local compartilhado, precisará incluir um número de propriedades personalizadas em seu blueprint.

Tabela 1. Propriedades personalizadas para alterar o endereço IP de uma máquina provisionada com um agente guest

Propriedade personalizada

Descrição

VirtualMachine.Admin.UseGuestAgent

Defina como true para inicializar o agente guest quando a máquina provisionada é iniciada.

VirtualMachine.Customize.WaitComplete

Defina como True para evitar que o fluxo de trabalho de provisionamento envie itens de trabalho ao agente guest até que todas as personalizações estejam concluídas.

VirtualMachine.SoftwareN.ScriptPath

Especifica o caminho completo do script de instalação de um aplicativo. O caminho deve ser um caminho absoluto válido, conforme visto pelo sistema operacional guest, e deve incluir o nome do arquivo do script.

Você pode passar valores de propriedade personalizados como parâmetros para o script inserindo {CustomPropertyName} na cadeia de caracteres do caminho. Por exemplo, se você tiver uma propriedade personalizada chamada ActivationKey cujo valor é 1234, o caminho do script será D:\InstallApp.bat –key {ActivationKey}. O agente guest executa o comando D:\InstallApp.bat –key 1234. Seu arquivo de script pode, em seguida, ser programado para aceitar e usar esse valor.

Insira {Owner} para passar o nome do proprietário da máquina para o script.

Você também pode transmitir valores de propriedades personalizadas como parâmetros para o script inserindo {YourCustomProperty} na cadeia de caracteres do caminho. Por exemplo, inserir o valor \\vra-scripts.mycompany.com\scripts\changeIP.bat executa o script changeIP.bat de um local compartilhado, mas inserir o valor \\vra-scripts.mycompany.com\scripts\changeIP.bat {VirtualMachine.Network0.Address} executa o script changeIP, mas também passa o valor da propriedade VirtualMachine.Network0.Address para o script como um parâmetro.

VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt

Permite que o vRealize Automation obtenha uma cadeia de caracteres criptografada que é transmitida como uma declaração de propriedade personalizada VirtualMachine.SoftwareN.ScriptPath corretamente formatada para a linha de comando gugent.

Você pode fornecer uma cadeia de caracteres criptografada (por exemplo, uma senha) como uma propriedade personalizada em um argumento de linha de comando. Isso permite armazenar informações criptografadas que o agente guest pode descriptografar e compreender como um argumento de linha de comando válido. Por exemplo, a cadeia de caracteres da propriedade personalizada VirtualMachine.Software0.ScriptPath = c:\dosomething.bat password não é segura, pois contém uma senha real.

Para criptografar a senha, você pode criar uma propriedade personalizada do vRealize Automation (por exemplo, MyPassword = password) e habilitar a criptografia marcando a caixa de seleção disponível. O agente guest descriptografa a entrada [MyPassword] para o valor na propriedade personalizada MyPassword e executa o script como c:\dosomething.bat password.

  • Crie a propriedade personalizadaMyPassword = password, em que password é o valor da sua senha propriamente dita. Habilite a criptografia marcando a caixa de seleção disponível.

  • Defina a propriedade personalizada VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt como VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt = true.

  • Defina a propriedade personalizada VirtualMachine.Software0.ScriptPath como VirtualMachine.Software0.ScriptPath = c:\dosomething.bat [MyPassword].

Se você definir VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt como false ou não criar a propriedade personalizada VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt, a cadeia de caracteres dentro dos colchetes ( [ e ]) não será descriptografada.

Para obter informações sobre as propriedades personalizadas que você pode usar com o agente guest, consulte Propriedades personalizadas do agente guest do vRealize Automation.