Para provisionar máquinas em um ambiente entre vCenters do NSX ao usar objetos universais do NSX, você deve provisionar para um vCenter no qual o gerenciador de computação do NSX tenha a função primária.

Em um ambiente entre vCenters do NSX, você pode ter vários servidores do vCenter, cada um dos quais devem ser emparelhados com o seu próprio gerenciador do NSX. Um gerenciador do NSX é atribuído à função de gerenciador primário do NSX e os outros são atribuídos à função de gerenciador secundário do NSX.

O gerenciador primário do NSX pode criar objetos universais, como comutadores lógicos universais. Esses objetos são sincronizados para os gerenciadores secundários do NSX. Você pode visualizar esses objetos dos gerenciadores secundários do NSX, mas não é possível editá-los ali. Você deve usar o gerenciador primário do NSX para gerenciar objetos universais. O gerenciador primário do NSX pode ser usado para configurar qualquer um dos gerenciadores secundários do NSX no ambiente.

Para obter mais informações sobre o ambiente entre vCenters do NSX, consulte Visão geral de rede e segurança entre vCenters no Guia de administração do NSX na documentação de produto do NSX.

Para um endpoint (vCenter) do vSphere que está associado ao ponto de extremidade NSX de um gerenciador primário do NSX, o vRealize Automation dá suporte a objetos locais do NSX, como comutadores lógicos locais, gateways de borda local, balanceadores de carga locais, grupos de segurança e tags de segurança. Ele também dá suporte a redes NAT de um-para-um e um-para-muitos com zona de transporte universal, redes roteadas com zona de transporte universal e roteadores lógicos universais distribuídos (DLRs), e um balanceador de carga com qualquer tipo de rede.

O vRealize Automation não dá suporte ao NSX existente e a grupos ou tags de segurança universais sob demanda.

Para provisionar as redes sob demanda locais como o gerenciador primário do NSX, utilize uma zona de transporte local especifica do vCenter. Você pode configurar reservas do vRealize Automation para utilizar a zona de transporte local e conexões virtuais para implantações nesse vCenter local.

Se você conectar a um ponto de extremidade (vCenter) do vSphere a um endpoint do gerenciador secundário do NSX correspondente, só poderá provisionar e usar objetos locais.

Você só pode associar o endpoint do NSX a um endpoint do vSphere.

O vRealize Automation pode consumir um comutador lógico universal do NSX como uma rede externa. Se existir um comutador universal, ele será coletado por dados e, em seguida, anexado à ou consumido por cada máquina na implantação.

  • O provisionamento de uma rede sob demanda para uma zona de transporte universal pode criar um novo comutador lógico universal.

  • O provisionamento de uma rede sob demanda para uma zona de transporte universal no gerenciador primário do NSX cria um comutador lógico universal.

  • O provisionamento de uma rede sob demanda para uma zona de transporte universal em um gerenciador secundário do NSX falha, pois NSX não é possível criar um comutador lógico universal em um gerenciador secundário do NSX.

Veja o artigo da Base de Conhecimento da VMware Falha na implantação de blueprints do vRealize Automation com objetos NSX (2147240) em http://kb.vmware.com/kb/2147240 para obter mais informações sobre objetos universais do NSX.