Esta seção lista as propriedades personalizadas do vRealize Automation que começam com a letra V.

Embora o suporte geral para VMware vCloud ® Networking and Security ™ 5.5.x (vCNS) tenha terminado em setembro de 2016, as propriedades personalizadas de VCNS continuam válidas para fins de VMware NSX ™. Consulte o artigo de Base de conhecimento VMware Final da Disponibilidade e Final do Suporte Geral para a Rede e Segurança VMware vCloud 5.5.x (2144733) em http://kb.vmware.com/kb/2144733 para obter mais informações.

Tabela 1. Tabela de propriedades personalizadas com a letra V

Propriedade

Descrição

VbScript.PreProvisioning.Name

Especifica o caminho completo de um script do Visual Basic a ser executado antes do provisionamento de uma máquina. Por exemplo, %System-Drive%\Program Files(x86)\VMware\vCAC Agents\EPI_Agent\Scripts\SendEmail.vbs. O arquivo do script deve residir no sistema no qual o agente do EPI do script do Visual Basic está instalado.

VbScript.PostProvisioning.Name

Especifica o caminho completo de um script do Visual Basic a ser executado após o provisionamento de uma máquina. Por exemplo, %System-Drive%\Program Files(x86)\VMware\vCAC Agents\EPI_Agent\Scripts\SendEmail.vbs. O arquivo do script deve residir no sistema no qual o agente do EPI do script do Visual Basic está instalado.

VbScript.UnProvisioning.Name

Especifica o caminho completo de um script do Visual Basic a ser executado quando uma máquina é destruída. Por exemplo, %System-Drive%\Program Files (x86)\VMware\vCAC Agents\EPI_Agent\Scripts\SendEmail.vb. O arquivo do script deve residir no sistema no qual o agente do EPI do script do Visual Basic está instalado.

VCloud.Lease.Sync.TimeBufferMins

Especifica um valor inteiro de limite para um recurso de processamento de tal modo que a sincronização de concessão entre o vCloud Director e o vRealize Automation ocorra somente para as máquinas provisionadas pelo vCloud Director ou pelo vCloud Air que estão definidos para expirar no vCloud Director ou no vCloud Air nesse período de tempo. Se um conflito for encontrado, o valor da concessão será sincronizado para corresponder à duração da concessão no vRealize Automation. O valor padrão de VCloud.Lease.Sync.TimeBufferMins é 720 minutos, ou 12 horas. Se VCloud.Lease.Sync.TimeBufferMins não estiver presente, será usado o valor padrão. Por exemplo, se forem usados os valores padrão, o vRealize Automation executará o fluxo de trabalho de verificação de sincronização de concessão a cada 45 minutos, que é o padrão do fluxo de trabalho, e somente as concessões das máquinas que estão definidas para expirar dentro de 12 horas serão alteradas para corresponder à duração da concessão definida no vRealize Automation.

VCloud.Owner.UseEndpointAccount

Defina como verdadeiro para atribuir a conta do endpoint como o proprietário da máquina do vCloud Air ou do vCloud Director para operações de provisionamento e importação. Para operações de alteração de posse, o proprietário não é alterado no endpoint. Se a propriedade não for especificada ou for definida como falso, o proprietário do vRealize Automation será o proprietário da máquina.

VCloud.Template.MakeIdenticalCopy

Defina como verdadeiro para clonar uma cópia idêntica do modelo do vCloud Air ou do vCloud Director para provisionamento de máquinas. A máquina é provisionada como uma cópia idêntica do modelo. As configurações especificadas no modelo, incluindo o caminho de armazenamento, prevalecem sobre as configurações especificadas no blueprint. As únicas alterações do modelo são os nomes das máquinas clonados, que são gerados a partir do prefixo da máquina especificado no blueprint.

As máquinas do vCloud Air ou do vCloud Director que são provisionadas como cópias idênticas podem utilizar as redes e os perfis de armazenamento que não estão disponíveis na reserva do vRealize Automation. Para evitar a existência de alocações de reservas não contabilizadas, verifique se o perfil de armazenamento ou a rede especificada no modelo está disponível na reserva.

VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.name

Especifica os pools de balanceamento de carga do NSX aos quais a máquina virtual é atribuída durante o provisionamento. A máquina virtual é atribuída a todas as portas de serviço de todos os pools especificados. O valor é um nome edge/pool ou uma lista de nomes edge/pool separados por vírgulas. Os nomes são maiúsculos e minúsculos.

Observação:

Você pode adicionar um endereço IP de máquina a um balanceador de carga existente usando a propriedade personalizada VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names. O vRealize Automation e o NSX usam o primeiro membro do pool de balanceadores de carga de borda especificado para determinar as novas configurações de portas de membros e portas de monitores. No entanto, o NSX 6.2 não requer que a configuração de portas de membros seja especificada. Para evitar uma falha de provisionamento ao usar o VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names com o NSX 6.2 para adicionar uma máquina a um pool existente, você deve especificar um valor da porta para o primeiro membro do pool de balanceadores de carga no NSX.

A adição de um nome permite que você crie várias versões de uma propriedade personalizada. Por exemplo, as seguintes propriedades podem listar os pools de balanceamento de carga configurados para uso geral e as máquinas com requisitos de alto, moderado e baixo desempenho:

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.moderate

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.high

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.low

VCNS.SecurityGroup.Names.name

Especifica o grupo ou os grupos de segurança do NSX aos quais a máquina virtual é atribuída durante o provisionamento. O valor é um nome de grupo de segurança ou uma lista de nomes separados por vírgulas. Os nomes diferenciam maiúsculas de minúsculas.

A adição de um nome permite criar várias versões da propriedade, que podem ser utilizadas separadamente ou combinadas. Por exemplo, as seguintes propriedades podem listar grupos de segurança destinados a uso geral, força de vendas e suporte:

  • VCNS.SecurityGroup.Names

  • VCNS.SecurityGroup.Names.sales

  • VCNS.SecurityGroup.Names.support

VCNS.SecurityGroup.Names.blueprint_name

Durante o uso do NSX, especifica o Pool Edge ao qual associar o blueprint.

VCNS.SecurityTag.Names.name

Especifica a tag ou as tags de segurança do NSX aos quais a máquina virtual é associada durante o provisionamento. O valor é um nome de tag de segurança ou uma lista de nomes separados por vírgulas. Os nomes diferenciam maiúsculas de minúsculas.

A adição de um nome permite criar várias versões da propriedade, que podem ser utilizadas separadamente ou combinadas. Por exemplo, as seguintes propriedades podem listar tags de segurança destinados a uso geral, força de vendas e suporte:

  • VCNS.SecurityTag.Names

  • VCNS.SecurityTag.Names.sales

  • VCNS.SecurityTag.Names.support

VirtualMachine.Admin.UseGuestAgent

Se o agente guest for instalado como um serviço em um modelo para clonagem, defina como Verdadeiro no blueprint da máquina para ativar o serviço do agente guest nas máquinas clonadas a partir dele. Quando a máquina é iniciada, o serviço do agente guest é iniciado. Defina como Falso para desativar o agente guest. Se definida como Falso, o fluxo de trabalho clone aprimorado não usará o agente guest para as tarefas do sistema operacional guest, reduzindo a sua funcionalidade a VMwareCloneWorkflow. Se não for especificada ou definida como algo diferente de False, o fluxo de trabalho clone aprimorado enviará itens de trabalho ao agente guest.

VirtualMachine.Admin.NameCompletion

Especifica o nome de domínio a ser incluído no nome de domínio totalmente qualificado da máquina que os arquivos RDP ou SSH geram para as opções de interface do usuário Conectar Usando RDP ou a opção Conectar Usando SSH. Por exemplo, defina o valor como minhaEmpresa.com para gerar o nome de domínio totalmente qualificado nome-da-minha-máquina.myCompany.com no arquivo RDP ou SSH.

VirtualMachine.Admin.ConnectAddress

Especifica o endereço de conexão RDP da máquina para a qual um arquivo RDP é baixado quando a opção de interface do usuário Conectar Usando RDP é utilizado ou anexado a e-mails automáticos. Não use o blueprint em um grupo de propriedades, a menos que você exija que o usuário seja solicitado e não tenha fornecido um valor padrão.

VirtualMachine.Admin.ConnectAddress.Regex

Usada por um administrador do vRealize Automation para definir uma expressão regular para corresponder um endereço IP para conexões de terminal, como uma conexão RDP. Se correspondida, o endereço IP será salvo na propriedade personalizada VirtualMachine.Admin.ConnectAddress. Caso contrário, o primeiro endereço IP disponível será designado.

Por exemplo, definir o valor da propriedade como 10.10.0. permite a seleção de um endereço IP de uma sub-rede 10.10.0.* atribuída à máquina virtual. Se a sub-rede não tiver sido atribuída, a propriedade será ignorada.

Essa propriedade está disponível para uso com o Openstack.

VirtualMachine.Admin.ThinProvision

Determina se o provisionamento dinâmico é usado nos recursos de processamento do ESX usando o armazenamento local ou iSCSI. Defina como Verdadeiro para utilizar o provisionamento dinâmico. Defina como Falso para utilizar o provisionamento padrão. Essa propriedade destina-se ao provisionamento virtual.

VirtualMachine.Admin.CustomizeGuestOSDelay

Especifica o tempo a aguardar após a conclusão da personalização e antes de iniciar a personalização do sistema operacional guest. O valor deve estar no formato HH:MM:SS. Se o valor não estiver definido, o valor padrão será um minuto (00:01:00). Se você optar por não incluir essa propriedade personalizada, o provisionamento poderá falhar se a máquina virtual reiniciar antes da conclusão dos itens de trabalho do agente guest, provocando falha no provisionamento.

VirtualMachine.Admin.NetworkInterfaceType

Indica o tipo de adaptador de rede com suporte e que é emulado pelo sistema operacional guest. Use para criar uma nova máquina virtual e atribuir um tipo de adaptador específico para uma operação de clonagem de modelo. Utilize para modificar as configurações de rede de uma máquina virtual recém-provisionada. As seguintes opções estão disponíveis:

  • E1000 (padrão)

  • VirtIO

  • RTL8139

  • RTL8139 VirtIO

VirtualMachine.Admin.Name

Especifica o nome da máquina gerado para o vSphere, por exemplo, CodyVM01. Durante a criação de fluxos de trabalho personalizados ou plug-ins para personalizar um nome de máquina virtual, defina essa propriedade para corresponder ao nome da máquina virtual. Essa é uma propriedade de entrada interna do agente para nomear a máquina virtual.

Observação:

Essa propriedade destina-se somente ao vSphere.

O valor especificado no blueprint não tem efeito sobre essa propriedade. Essa propriedade não se destina a ser utilizada para solicitar o usuário. Use a propriedade HostName para solicitar o usuário. Se a propriedade for definida em tempo de execução, o nome do contêiner que é criado no hipervisor pode não coincidir com o nome de registro do item.

VirtualMachine.Admin.UUID

Especifica o UUID da máquina. O agente guest registra o valor quando a máquina é criada. O valor torna-se somente leitura. O valor no blueprint ou no grupo de propriedades não tem nenhum efeito sobre essa propriedade.

VirtualMachine.Admin.AgentID

Especifica o UUID do agente guest. O agente guest registra o valor quando a máquina é criada. O valor torna-se somente leitura. O valor no blueprint ou no grupo de propriedades não tem nenhum efeito sobre essa propriedade.

VirtualMachine.Admin.Owner

Especifica o nome de usuário do proprietário da máquina.

VirtualMachine.Admin.Approver

Especifica o nome de usuário do gerente do grupo que aprovou a solicitação da máquina.

VirtualMachine.Admin.Description

Especifica a descrição da máquina conforme inserida ou modificada pelo respectivo proprietário ou por um administrador.

VirtualMachine.Admin.EncryptPasswords

Se definida como Verdadeiro, especifica que as senhas do administrador são criptografadas.

VirtualMachine.Admin.AdministratorEmail

Especifica os endereços de e-mail do gerente ou das contas do Active Directory do grupo de negócios do blueprint de provisionamento. Vários endereços de e-mail são separados por uma vírgula, por exemplo, JoeAdmin@VMware.com,WeiLeeMgr@VMware.com.

VirtualMachine.Admin.TotalDiskUsage

Especifica o espaço total em disco que a máquina usa, incluindo todos os discos, conforme especificado pelas propriedades VirtualMachine.DiskN.Size, e o arquivo de permuta, conforme especificado pela propriedade VMware.Memory. Reservation.

VirtualMachine.Admin.Hostname

Informa ao administrador qual host é usado para realizar o provisionamento da máquina no endpoint. O valor especificado é implementado na máquina e é preenchido durante a coleta de dados. Por exemplo, se o recurso de processamento de uma máquina for alterado, um agente de proxy atualizará o valor da propriedade VirtualMachine.Admin.Hostname da máquina.

Observação:

Essa é uma propriedade de saída interna do agente que é preenchida durante o processo de coleta de dados e identifica o host no qual uma máquina reside.

VirtualMachine.Admin.ClusterName

Informa ao administrador qual cluster contém o recurso de processamento da máquina a ser usada.

Observação:

Essa é uma propriedade de saída interna do agente que é preenchida durante o processo de coleta de dados e identifica o cluster no qual uma máquina reside.

VirtualMachine.Admin.ApplicationID

Liste os IDs de aplicativo que podem ser atribuídos a uma máquina.

VirtualMachine.Admin.AddOwnerToAdmins

Defina como Verdadeiro (padrão) para adicionar o proprietário da máquina, conforme especificado pela propriedade VirtualMachine.Admin.Owner, ao grupo de administradores locais na máquina.

Essa propriedade não está disponível para provisionamento por clonagem.

VirtualMachine.Admin.AllowLogin

Defina como Verdadeiro (padrão) para adicionar o proprietário da máquina ao grupo de usuários de área de trabalho remota local, conforme especificado pela propriedade VirtualMachine.Admin.Owner.

VirtualMachine.Admin.DiskInterfaceType

Indica o tipo de drivers de disco. Os seguintes drivers de disco têm suporte:

  • IDE (padrão)

  • VirtIO

Essa propriedade destina-se ao provisionamento virtual.

VirtualMachine.Admin.EagerZero

Quando definida como true, ela especifica que os discos da máquina são provisionados usando o formato de provisionamento da VMware "eager zeroed".

O "thick provision eager zeroed" é um tipo de disco virtual compacto que oferece suporte a recursos de clustering, como tolerância a falhas. O espaço necessário para o disco virtual é alocado no momento da criação. Em contraste com o formato simples, os dados restantes no dispositivo físico são zerados quando o disco virtual é criado. Pode demorar muito mais tempo para criar discos nesse formato do que para criar outros tipos de discos.

VirtualMachine.Admin.ForceHost

Especifica o nome do host ESX. A propriedade será respeitada somente se VirtualMachine.Admin.HostSelectionPolicy estiver definido como EXACT_MATCH.

Observação:

Essa propriedade destina-se somente ao vSphere.

Durante o provisionamento em relação a um cluster do vSphere, você pode usar a propriedade VirtualMachine.Admin.ForceHost para especificar o host no qual a máquina deve ser provisionada. Essa propriedade será usada somente se o DRS não estiver definido como automático para o cluster. Se o cluster tiver ativado o DRS e estiver definido como Automático, o vSphere realocará a máquina provisionada quando ela for reiniciada.

VirtualMachine.Admin.HostSelectionPolicy

Opcionalmente, defina como EXACT_MATCH para exigir que a máquina seja colocada no host especificado pela propriedade VirtualMachine.Admin.ForceHost. Se o host não estiver disponível, a solicitação resultará em uma falha. Se um host não for especificado, o melhor host disponível seguinte será selecionado. Se definida como EXACT_MATCH, ocorrerá um erro se o host especificado não tiver memória suficiente ou estiver em modo de manutenção.

Observação:

Essa propriedade aplica-se somente ao provisionamento do vSphere.

VirtualMachine.Agent.CopyToDisk

Defina como Verdadeiro (padrão) para copiar o arquivo executável do agente guest para %System-Drive%\VRM\Build\Bin no disco da máquina.

VirtualMachine.Agent.GuiRunOnce

Defina como verdadeiro para incluir a execução do agente guest na seção Executar uma vez do SysPrep.inf. Defina como Verdadeiro para o agente do Linux para interromper o fluxo de trabalho de provisionamento.

VirtualMachine.Agent.Reboot

Defina como Verdadeiro (padrão) para especificar que o agente guest reinicia a máquina depois da instalação do sistema operacional guest.

VirtualMachine.CDROM.Attach

Defina como Falso para o provisionamento da máquina sem um dispositivo de CD-ROM. O padrão é Verdadeiro.

VirtualMachine.CPU.Count

Especifica o número de CPUs, por exemplo 2, atribuídas a uma máquina. O padrão é o valor especificado pela configuração da CPU no blueprint.

Observação:

Esse valor da propriedade personalizada é substituído pelo valor da CPU no blueprint quando a máquina é provisionada pela primeira vez.

VirtualMachine.Customize.WaitComplete

Defina como True para evitar que o fluxo de trabalho de provisionamento envie itens de trabalho ao agente guest até que todas as personalizações estejam concluídas.

VirtualMachine.Core.Count

Se definida como um valor maior que zero, especifica o número de núcleos por soquete ao provisionar a máquina virtual.

Você pode usar essa propriedade em um blueprint para especificar núcleos por soquete virtual ou o número total de soquetes. Por exemplo, seus termos de licenciamento podem restringir softwares licenciados por soquete ou sistemas operacionais disponíveis a reconhecerem somente essa quantidade de soquetes, e as CPUs adicionais devem ser provisionadas como núcleos adicionais.

VirtualMachine.DiskN.Letter

Especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem do disco N de uma máquina. O padrão é C. Por exemplo, para especificar a letra D do Disco 1, defina a propriedade personalizada como VirtualMachine.Disk1.Letter e insira o valor D. A numeração do disco deve ser sequencial. Quando usada em conjunto com um agente guest, esse valor especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem no qual um disco adicional N é montado pelo agente guest no sistema operacional guest.

VirtualMachine.DiskN.Size

Define o tamanho em GB do disco N. Por exemplo, para oferecer um tamanho de 150 GB a um disco L, defina a propriedade personalizada VirtualMachine.Disk0.Size e insira um valor de 150. A numeração de disco deve ser sequencial. Por padrão, uma máquina tem um disco ao qual o VirtualMachine.Disk0.Size se refere, no qual o tamanho é especificado pelo valor de armazenamento no blueprint do qual a máquina é provisionada. O valor de armazenamento na interface do usuário do blueprint substitui o valor na propriedade VirtualMachine.Disk0.Size. A propriedade VirtualMachine.Disk0.Size não está disponível como propriedade personalizada devido ao respectivo relacionamento com a opção de armazenamento no blueprint. Mais discos podem ser adicionados mediante a especificação de VirtualMachine.Disk1.Size, VirtualMachine.Disk2.Size e assim por diante. VirtualMachine.Admin.TotalDiskUsage sempre representa o total das propriedades .DiskN.Size, além da alocação de tamanho VMware.Memory.Reservation.

VirtualMachine.DiskN.IsFixed

Desativa a edição de um disco específico durante a reconfiguração da máquina. Defina como Verdadeiro para desativar a exibição da opção de capacidade de edição de um volume específico. O valor Verdadeiro diferencia maiúsculas de minúsculas. O valor N é o índice baseado em 0 do disco.

Como alternativa, você pode definir a propriedade personalizada VirtualMachine.DiskN.IsFixed como Verdadeiro na tabela VirtualMachineProperties no banco de dados ou utilizar a API de Repositório para especificar um valor de URI como .../Repository/Data/ManagementModelEntities.svc/VirtualMachines(guid'60D93A8A-F541-4CE0-A6C6-78973AC0F1D2')/VirtualMachineProperties.

VirtualMachine.DiskN.Label

Especifica o rótulo do disco N de uma máquina. O tamanho máximo do rótulo do disco é de 32 caracteres. A numeração de disco deve ser sequencial. Quando usada com um agente guest, especifica o rótulo do disco N de uma máquina no sistema operacional guest.

VirtualMachine.DiskN.Active

Definida como Verdadeiro (padrão) para especificar que o disco N da máquina está ativo. Definida como Falso para especificar que o disco N da máquina não está ativo.

VirtualMachine.DiskN.FS

Especifica o sistema de arquivos do disco N da máquina. As opções são NTFS (padrão), FAT e FAT32.

VirtualMachine.DiskN.Percent

Especifica a porcentagem do disco N a ser formatado por um agente guest para uso da máquina. A máquina não pode utilizar a parte restante do disco.

VirtualMachine.DiskN.StorageReservationPolicy

Especifica a política de reserva de armazenamento a ser usada para localizar o armazenamento do disco N. Também atribui a política de reserva de armazenamento nomeado a um volume. Para usar essa propriedade, substitua o número do volume por N no nome da propriedade e especifique um nome de política de reserva de armazenamento como o valor. Essa propriedade é equivalente ao nome de política de reserva de armazenamento especificado no blueprint. A numeração de disco deve ser sequencial. Essa propriedade é válida para todas as reservas Virtuais e do vCloud. Essa propriedade não é válida para reservas Físicas, da Amazon ou do OpenStack.

Você pode usar o VirtualMachine.Disk N.StorageReservationPolicyMode para impedir que o provisionamento falhe se houver espaço insuficiente nos repositórios de dados em uma política de reserva de armazenamento. Use essa propriedade personalizada para permitir que o vRealize Automation selecione um repositório de dados fora da política de reserva de armazenamento especificada, caso não haja espaço restante suficiente nos repositórios de dados na política.

VirtualMachine.DiskN.StorageReservationPolicyMode

Aloca o disco N para a melhor política de reserva de armazenamento disponível.

VirtualMachine.DiskN.Storage

Especifica o repositório de dados no qual colocar o disco N da máquina, por exemplo, DATASTORE01. Essa propriedade também é usada para adicionar um único repositório de dados para um blueprint clone vinculado. N é o índice (começando com 0) do volume a ser atribuído. Insira o nome do repositório de dados a ser atribuído ao volume. Esse é o nome do repositório de dados, conforme ele é exibido no Caminho de Armazenamento na página Editar Recurso de Processamento. A numeração de disco deve ser sequencial.

VirtualMachine.EPI.Type

Especifica o tipo de infraestrutura de provisionamento externo.

Defina como BMC para a integração do BMC BladeLogic.

Defina como CitrixProvisioning para a integração do servidor de provisionamento do Citrix.

VirtualMachine.EULA.AcceptAll

Defina como verdadeiro para especificar que todos os EULAs dos modelos de VM dos endpoints do vCloud Air ou do vCloud Director são aceitas durante o provisionamento.

VirtualMachine.Host.TpmEnabled

Limita a colocação da máquina virtual em hosts que tenham um dispositivo Trust Protection Module (TPM) instalado e reconhecido pelo ESX e vSphere. O valor padrão é Falso.

Todos os hosts em um cluster devem ter um dispositivo Trust Protection Module instalado. Se não for encontrado nenhum host ou cluster aceitável, a máquina não poderá ser provisionada até que essa propriedade seja removida.

VirtualMachine.Memory.Size

Especifica o tamanho da memória da máquina em MB, como 1024. O padrão é o valor especificado pela configuração de memória no blueprint.

Observação:

Essa configuração da propriedade personalizada é substituída pela configuração de memória no blueprint quando a máquina é provisionada pela primeira vez.

VirtualMachine.NetworkN.Address

Especifica o endereço IP do dispositivo de rede N em uma máquina provisionada com um endereço IP estático.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.AdditionAddressM

Define o endereço IP M adicional alocado para uma instância do Openstack para a rede N, excluindo o conjunto de endereços IP especificado por VirtualMachine.NetworkN.Address. . Mais endereços são exibidos na guia Rede, na coluna Endereços Adicionais.

Essa propriedade é usada pela coleta de dados de estado da máquina OpenStack. Embora essa propriedade seja apenas coletada por dados pelo endpoint OpenStack, ela não é específica para o OpenStack e pode ser usada para extensibilidade de ciclo de vida por outros tipos de endpoints.

Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.AddressType

Especifica como a alocação de endereços IP é fornecida para o provedor de rede, na qual NetworkN é o número da rede, começando com 0. Os seguintes valores estão disponíveis:

  • DHCP

  • Estático

  • MANUAL (disponível somente para o vCloud Air e o vCloud Director)

O valor MANUAL também requer que você especifique um endereço IP.

Essa propriedade está disponível para a configuração de componentes de máquinas do vCloud Air, do vCloud Director e do vSphere no blueprint. Consulte também VirtualMachine.NetworkN.Name. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.MacAddressType

Indica se o endereço MAC do dispositivo de rede N é gerado ou definido pelo usuário (estático). Essa propriedade está disponível para clonagem.

O valor padrão é gerado. Se o valor for estático, você deverá usar também VirtualMachine.NetworkN.MacAddress para especificar o endereço MAC.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.MacAddress

Especifica o endereço MAC de um dispositivo de rede N. Essa propriedade está disponível para clonagem.

Se o valor de VirtualMachine.NetworkN.MacAddressType for gerado, essa propriedade conterá o endereço gerado.

Se o valor de VirtualMachine.NetworkN.MacAddressType for estático, essa propriedade especificará o endereço MAC. Para máquinas virtuais provisionadas nos hosts do servidor ESX, o endereço deve estar no intervalo especificado pelo VMware. Para obter mais detalhes, consulte a documentação do vSphere.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.Name

Especifica o nome da rede à qual conectar, por exemplo, o dispositivo de rede N ao qual a máquina é anexada. É equivalente a uma placa de interface de rede (NIC).

Por padrão, a rede é atribuída dos caminhos de rede disponíveis na reserva na qual a máquina é provisionada. Consulte também VirtualMachine.NetworkN.AddressType.

Você pode certificar-se de que um dispositivo de rede esteja conectado a uma rede específica definindo o valor da propriedade como o nome de uma rede em uma reserva disponível. Por exemplo, se você der propriedades para N=0 e 1, receberá 2 NICs e o respectivo valor atribuído, desde que a rede esteja selecionada na reserva associada.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva.

Você pode adicionar essa propriedade personalizada a uma definição de componente de máquina do vCloud Air ou do vCloud Director em um blueprint. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.PortID

Especifica o ID da porta a ser usada para o dispositivo de rede N durante o uso de um grupo dvPort com um comutador distribuído do vSphere.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.ProfileName

Especifica o nome de um perfil de rede do qual atribuir um endereço IP estático ao dispositivo de rede N ou do qual obter o intervalo de endereços IP estáticos que podem ser atribuídos ao dispositivo de rede N de uma máquina clonada, onde N=0 para o primeiro dispositivo, 1 para o segundo e assim por diante.

Quando você usa a propriedade VirtualMachine.NetworkN.ProfileName, o perfil de rede para o qual ela aponta é usado para alocar um endereço IP. No entanto, a máquina provisionada é anexada a qualquer rede selecionada na reserva usando um modelo ao estilo de rodízio.

Alterar o valor dessa propriedade depois que a rede é atribuída não tem efeito sobre os valores esperados de endereço IP das máquinas designadas.

Com o provisionamento baseado no WIM de máquinas virtuais, você pode usar essa propriedade para especificar um perfil de rede e uma interface de rede, ou pode usar a seção Rede da página Reserva Virtual. Você também pode atribuir a interface de rede a uma rede virtual usando a propriedade personalizada VirtualMachine.NetworkN.Name.

Os seguintes atributos do perfil de rede estão disponíveis para ativar a atribuição de IPs estáticos em um blueprint de clonagem:

  • VirtualMachine.NetworkN.SubnetMask

  • VirtualMachine.NetworkN.Gateway

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSuffix

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSearchSuffixes

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva.

Você não pode usar essa propriedade personalizada para definir um NAT sob demanda ou um nome do perfil de rede roteada sob demanda. Como os nomes de perfil de rede sob demanda são gerados no momento da alocação (durante o provisionamento), os respectivos nomes são desconhecidos durante a criação ou a edição do blueprint. Para especificar as informações de rede sob demanda do NSX, use o componente de rede aplicável na tela de criação de blueprint para os componentes de máquina do vSphere.

  • VirtualMachine.NetworkN.SubnetMask

  • VirtualMachine.NetworkN.Gateway

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSuffix

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSearchSuffixes

Configura os atributos do perfil de rede especificados no VirtualMachine.NetworkN.ProfileName.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva.

Ao especificar valores para vários sufixos de pesquisa de DNS usando o VirtualMachine.NetworkN.DnsSearchSuffixes, você pode usar vírgulas para separar valores para uma implantação do Windows. Essas propriedades não têm suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.Rdp.File

Especifica o arquivo RDP que contém as configurações a serem usadas ao abrir um link RDP para a máquina. Pode ser utilizada em conjunto com VirtualMachine.Rdp.SettingN ou como uma alternativa a ele. O arquivo deve estar localizado no diretório de instalação do servidor do vRealize Automation, por exemplo, %SystemDrive%\Program Files x86\VMware\vCAC\Server\Rdp\console.rdp.

Você deve criar o diretório Rdp.

VirtualMachine.Rdp.SettingN

Configura as definições de RDP específicas. N é um número exclusivo usado para distinguir uma configuração de outra. Por exemplo, para especificar o Nível de Autenticação para que nenhum requisito de autenticação seja especificado, defina a propriedade personalizada VirtualMachine.Rdp.Setting1 e defina o valor como o nível de autenticação:i:3. Use para abrir um link RDP para especificar as configurações.

Para obter uma lista de configurações disponíveis e sintaxe correta, consulte a documentação do Microsoft Windows RDP.

VirtualMachine.Reconfigure.DisableHotCpu

Defina como verdadeiro para especificar que a ação de reconfigurar máquina reinicia a máquina especificada. Por padrão, a ação de reconfigurar máquina não reinicia a máquina.

Realizar uma adição a quente de CPU, memória ou armazenamento provoca falha na ação de reconfiguração da máquina e apenas reiniciará essa máquina se a configuração Hot Add estiver habilitada no vSphere para a máquina ou o modelo. Você pode adicionar VirtualMachine.Reconfigure.DisableHotCpu=true a um componente de máquina em um blueprint do vRealize Automation para desativar a configuração Hot Add e forçar a máquina a reiniciar, independentemente da configuração vSphere Hot Add. A propriedade personalizada está disponível somente para os tipos de máquinas que oferecem suporte à reconfiguração de hardware, que são o vSphere, o vCloud Air e o vCloud Director.

VirtualMachine.Request.Layout

Especifica o layout de propriedade a ser usado na página de solicitação de máquina virtual. O valor deve corresponder ao nome do layout a ser utilizado.

VirtualMachine.SoftwareN.Name

Especifica o nome descritivo de um aplicativo de software N ou script a ser instalado ou executado durante o provisionamento. Esta é uma propriedade opcional e somente informativa. Ela não tem nenhuma função real para o fluxo de trabalho clone aprimorado ou para o agente guest, mas é útil para a seleção de softwares personalizados em uma interface do usuário ou para o relatório de uso de software.

VirtualMachine.SoftwareN.ScriptPath

Especifica o caminho completo do script de instalação de um aplicativo. O caminho deve ser um caminho absoluto válido, conforme visto pelo sistema operacional guest, e deve incluir o nome do arquivo do script.

Você pode passar valores de propriedade personalizados como parâmetros para o script inserindo {CustomPropertyName} na cadeia de caracteres do caminho. Por exemplo, se você tiver uma propriedade personalizada chamada ActivationKey cujo valor é 1234, o caminho do script será D:\InstallApp.bat –key {ActivationKey}. O agente guest executa o comando D:\InstallApp.bat –key 1234. Seu arquivo de script pode, em seguida, ser programado para aceitar e usar esse valor.

Você também pode transmitir valores de propriedades personalizadas como parâmetros para o script inserindo {YourCustomProperty} na cadeia de caracteres do caminho. Por exemplo, inserir o valor \\vra-scripts.mycompany.com\scripts\changeIP.bat executa o script changeIP.bat de um local compartilhado, mas inserir o valor \\vra-scripts.mycompany.com\scripts\changeIP.bat {VirtualMachine.Network0.Address} executa o script changeIP, mas também passa o valor da propriedade VirtualMachine.Network0.Address para o script como um parâmetro.

Insira {Owner} para passar o nome do proprietário da máquina para o script.

VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt

Permite que o vRealize Automation obtenha uma cadeia de caracteres criptografada que é transmitida como uma declaração de propriedade personalizada VirtualMachine.SoftwareN.ScriptPath corretamente formatada para a linha de comando gugent.

Você pode fornecer uma cadeia de caracteres criptografada (por exemplo, uma senha) como uma propriedade personalizada em um argumento de linha de comando. Isso permite armazenar informações criptografadas que o agente guest pode descriptografar e compreender como um argumento de linha de comando válido. Por exemplo, a cadeia de caracteres da propriedade personalizada VirtualMachine.Software0.ScriptPath = c:\dosomething.bat password não é segura, pois contém uma senha real.

Para criptografar a senha, você pode criar uma propriedade personalizada do vRealize Automation (por exemplo, MyPassword = password) e habilitar a criptografia marcando a caixa de seleção disponível. O agente guest descriptografa a entrada [MyPassword] para o valor na propriedade personalizada MyPassword e executa o script como c:\dosomething.bat password.

  • Crie a propriedade personalizadaMyPassword = password, em que password é o valor da sua senha propriamente dita. Habilite a criptografia marcando a caixa de seleção disponível.

  • Defina a propriedade personalizada VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt como VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt = true.

  • Defina a propriedade personalizada VirtualMachine.Software0.ScriptPath como VirtualMachine.Software0.ScriptPath = c:\dosomething.bat [MyPassword].

Se você definir VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt como false ou não criar a propriedade personalizada VirtualMachine.ScriptPath.Decrypt, a cadeia de caracteres dentro dos colchetes ( [ e ]) não será descriptografada.

VirtualMachine.SoftwareN.ISOName

Especifica o caminho e o nome do arquivo ISO relativo à raiz do repositório de dados. O formato é /nome_da_pasta/nome_da_subpasta/nome_do_arquivo.iso. Se um valor não for especificado, a ISO não será montada.

VirtualMachine.SoftwareN.ISOLocation

Especifica o caminho de armazenamento que contém o arquivo da imagem ISO a ser usada pelo aplicativo ou script. Formate o caminho conforme ele é exibido na reserva do host, por exemplo, netapp-1:it_nfs_1. Se um valor não for especificado, a ISO não será montada.

VirtualMachine.Storage.Name

Identifica o caminho de armazenamento no qual a máquina reside. O padrão é o valor especificado na reserva utilizada para provisionar a máquina.

VirtualMachine.Storage.AllocationType

Armazena grupos coletados em um único repositório de dados. Um ambiente distribuído armazena os discos no estilo round-robin.

VirtualMachine.Storage.Cluster.Automation.Enabled

Se definido como Verdadeiro, a automação do cluster de armazenamento na máquina será ativada. Se definida como Falso, a automação do cluster de armazenamento será desativada na máquina. O tipo de automação do cluster de armazenamento é determinado pela propriedade personalizada VirtualMachine.Storage.Cluster.Automation.Behavior.

VirtualMachine.Storage.Cluster.Automation.Behavior

Especifica um tipo de comportamento SDRS quando VirtualMachine.Storage.Cluster.Automation.Enabled está definida como Verdadeiro.

Os valores disponíveis de tipo de comportamento são manual ou automatizado.

As propriedades VirtualMachine.Storage.Cluster.Automation.Enabled e VirtualMachine.Storage.Cluster.Automation.Behavior são definidas após o provisionamento da máquina e após a conclusão da coleta de dados de inventário. Se a automação estiver desativada, VirtualMachine.Storage.Cluster.Automation.Behavior não estará presente na máquina.

VirtualMachine.Storage.ReserveMemory

Defina como Verdadeiro para gerenciar a alocação de armazenamento do vSwap para garantir a disponibilidade e definir a alocação na reserva. A alocação do vSwap é considerada quando você cria ou reconfigura uma máquina virtual. A verificação de alocação do vSwap está disponível apenas para endpoints do vSphere

Observação:

Se você não especificar a propriedade personalizada VirtualMachine.Storage.ReserveMemory ao criar ou provisionar a máquina do vRealize Automation, a disponibilidade do espaço de permuta não será garantida. Se você adicionar a propriedade de uma máquina já provisionada e a reserva alocada estiver cheia, o armazenamento alocado na reserva poderá exceder o armazenamento alocado real.

VirtualMachine.VDI.Type

Especifica o tipo de infraestrutura de área de trabalho virtual.

Para o provisionamento do XenDesktop, defina como XenDesktop.

VMware.AttributeN.Name

Especifica o nome de um atributo no vRealize Orchestrator. Por exemplo, especifica o valor do atributo usado na propriedade VMware.AttributeN.Name. Substitua a letra N por um número, começando com 0 e aumentando para cada atributo a ser definido.

VMware.AttributeN.Value

Especifica o valor do atributo usado na propriedade VMware.AttributeN.Name. Substitua a letra N por um número, começando com 0 e aumentando para cada atributo a ser definido.

VMware.Endpoint.Openstack.IdentityProvider.Version

Especifica a versão do provedor de Identidade Openstack (Keystone) a ser usado ao autenticar um endpoint Openstack. Configure um valor de 3 para fazer a autenticação com o provedor de Identidade OpenStack Keystone versão 3. Se você usar qualquer outro valor, ou não usar essa propriedade personalizada, a autenticação assumirá como padrão o Keystone versão 2.

VMware.Endpoint.Openstack.Release

Preterida. Especifica a versão do OpenStack, por exemplo, Havana ou Icehouse, durante a criação de um endpoint do OpenStack. Necessária para o provisionamento OpenStack 6.2.1, 6.2.2 e 6.2.3.

VMware.Hardware.Version

Especifica a versão do hardware da VM a ser usada para as configurações do vSphere. Os valores com suporte são atualmente vmx-04, vmx-07, vmx-08, vmx-09 e vmx-10. Essa propriedade é aplicável aos fluxos de trabalho Criar VM e Atualizar VM, e está disponível somente para os blueprints básicos de fluxo de trabalho.

VMware.VirtualCenter.OperatingSystem

Especifica a versão do sistema operacional guest do vCenter Server (VirtualMachineGuestOsIdentifier) com a qual o vCenter Server cria a máquina. A versão do sistema operacional deve coincidir com a versão do sistema operacional a ser instalada na máquina provisionada. Os administradores podem criar grupos de propriedades usando um dos vários conjuntos de propriedades, por exemplo, VMware[OS_Version]Properties, que são predefinidos para incluir os valores corretos de VMware.VirtualCenter.OperatingSystem. Essa propriedade destina-se ao provisionamento virtual.

Quando essa propriedade tem um valor diferente de Windows, a opção de interface do usuário Conectar Usando RDP estará desativada. A propriedade pode ser usada em um blueprint virtual, de nuvem ou físico.

Para obter informações relacionadas, consulte o tipo de enumeração VirtualMachineGuestOsIdentifier na documentação do vSphere API/SDK. Para obter uma lista de valores aceitos atualmente, consulte a documentação do vCenter Server.

VMware.SCSI.Type

Para os componentes de máquina do vCloud Air, do vCloud Director ou do vSphere nos blueprints, especifica o tipo de máquina SCSI usando um dos seguintes valores que diferenciam maiúsculas de minúsculas:

  • buslogic

    Use a emulação BusLogic do disco virtual.

  • lsilogic

    Use a emulação LSILogic do disco virtual (padrão).

  • lsilogicsas

    Use a emulação LSILogic SAS 1068 do disco virtual.

  • pvscsi

    Use a emulação de para-virtualização do disco virtual.

  • none

    Use se não houver um controlador SCSI para esta máquina.

A propriedade VMware.SCSI.Type não está disponível para uso com o fluxo de trabalho de provisionamento CloneWorkflow. Se você especificar o fluxo de trabalho de provisionamento CloneWorkflow ao configurar seu componente de máquina na tela de design de blueprint, não poderá usar a propriedade VMware.SCSI.Type.

VMware.SCSI.Sharing

Especifica o modo de compartilhamento do barramento SCSI do VMware da máquina. Os valores possíveis são baseados no valor ENUM VirtualSCSISharing e incluem noSharing, physicalSharing e virtualSharing.

Se você especificar o fluxo de trabalho de provisionamento CloneWorkflow ao configurar seu componente de máquina na tela de design de blueprint, a propriedade VMware.SCSI.Sharing não estará disponível.

A propriedade VMware.SCSI.Sharing não está disponível para uso com o fluxo de trabalho de provisionamento CloneWorkflow. Se você especificar o fluxo de trabalho de provisionamento CloneWorkflow ao configurar seu componente de máquina na tela de design de blueprint, não poderá usar a propriedade VMware.SCSI.Sharing.

VMware.Memory.Reservation

Especifica o tamanho do arquivo de permuta da máquina, por exemplo, 1024.

VMware.Network.Type

Especifica a rede para conectar a VM, conforme especificado na reserva. O adaptador de rede no computador deve estar conectado a uma rede exclusiva.

Os seguintes valores de tipo de adaptador estão disponíveis:

  • Flexível (padrão)

  • VirtualPCNet32 (incompatível com o vSphere).

  • E1000 ou VirtualE1000

  • VMXNET ou VirtualVMXNET

  • VMXNET2

  • VMXNET3

Defina como E1000 durante o provisionamento de máquinas virtuais Windows de 32 bits em hosts do servidor do ESX para garantir que as máquinas sejam criadas com o adaptador de rede correto. Essa propriedade não é usada para provisionamento físico.

VMware.VCenterOrchestrator.EndpointName

Substitui uma configuração de endpoint especificada ou especifica o uso de um endpoint em particular durante o processo de provisionamento do IaaS vRealize Automation. O valor dessa propriedade pode ser definido como um endpoint do vRealize Orchestrator aplicável, como VRO externo, disponível no ambiente.

VMware.VirtualCenter.Folder

Especifica o nome da pasta de inventário no centro de dados no qual colocar a máquina virtual. O padrão é VRM, que é também a pasta do vSphere no qual o vRealize Automation colocará as máquinas provisionadas se a propriedade não for usada. O valor pode ser um caminho com várias pastas, por exemplo, produção\servidores de e-mail. Um agente de proxy criará a pasta especificada no vSphere se a pasta não existir. Os nomes de pastas diferenciam maiúsculas de minúsculas. Essa propriedade está disponível para provisionamento virtual.

VDI.Server.Website

Especifica o nome do servidor do site do Citrix Web Interface a ser usado na conexão com a máquina. Se o valor de VDI.Server.Name for um farm XenDesktop, essa propriedade deverá ter um valor adequado, ou o proprietário da máquina não conseguirá conectar-se à máquina usando o XenDesktop. Se essa propriedade não for especificada, a propriedade VDI.Server.Name determinará o controlador de entrega de área de trabalho ao qual conectar, que deve ser o nome de um servidor que hospeda um controlador de entrega de área de trabalho.

Observação:

Se o Citrix Web Interface (WI) tiver sido substituído pelo StoreFront (SF), você poderá usar essa propriedade, em vez de VDI.Server.Name, para se conectar ao servidor do XenDesktop. Um valor de exemplo é VDI.Server.Website=sqa-xddc-7.sqa.local/Citrix/StoreWeb. Consulte VDI.Server.Name para obter mais informações.

VDI.Server.Name

Especifica o nome do servidor que hospeda o controlador de entrega da área de trabalho com o qual registrar, ou o nome de um farm XenDesktop que contém controladores de entrega de área de trabalho com o qual registrar.

Se o valor for um nome de farm XenDesktop, o valor da propriedade VDI.Server.Website deverá ser a URL de um site do Citrix Web Interface adequado a ser usado na conexão com a máquina.

Se o valor for um nome de servidor e pelo menos um agente geral do XenDesktop VDI tiver sido instalado sem a especificação de um servidor de controlador de entrega de área de trabalho, esse valor direcionará a solicitação para o servidor desejado. Se o valor for um nome de servidor e somente agentes dedicados do XenDesktop VDI para servidores DDC específicos tiverem sido instalados, esse valor deverá corresponder exatamente ao nome do servidor configurado para um agente dedicado.

Observação:

Para obter mais informações sobre como tornar o StoreFront a página padrão no IIS, consulte a documentação do Citrix. Consulte também VDI.Server.Website.

Observação:

As alterações no protocolo do Citrix Web Interface afetaram a forma como o valor padrão de VDI.Server.Name é reconhecido. O valor da propriedade VDI.Server.Name é usado como a cadeia de caracteres de conexão padrão para abrir o Citrix Web Interface quando os usuários se conectam a uma área de trabalho virtual. Ele é sempre o DNS/IP do servidor XD. Se esse valor não se conectar à interface do Citrix, você não conseguirá acessar suas VMs. No entanto, você pode usar a propriedade personalizada VDI.Server.Website quando o Citrix Web Interface estiver hospedado em um servidor diferente do servidor do XenDesktop. Quando essa propriedade está presente na VM, ela é usada em vez de VDI.Server.Name.

VDI.Server.Group

No XenDesktop 5, especifica o nome do grupo XenDesktop ao qual adicionar máquinas e o nome do catálogo ao qual o grupo pertence, no formato nome_grupo;nome_do_catálogo.

No XenDesktop 4, especifica o nome do grupo XenDesktop ao qual as máquinas devem ser adicionadas. Os grupos pré-atribuídos do XenDesktop 4 têm suporte.

VDI.ActiveDirectory.Interval

Especifica um valor de intervalo opcional no formato de período de tempo da verificação de registro do Active Directory da máquina de infraestrutura de área de trabalho virtual. O valor padrão é 00:00:15 (15 segundos).

VDI.ActiveDirectory.Timeout

Especifica um valor opcional de tempo limite durante o qual aguardar antes de repetir o registo do Active Directory. O valor padrão é 00:30:00 (30 minutos).

VDI.ActiveDirectory.Delay

Especifica um valor opcional de tempo de atraso no formato do período de tempo entre a adição com êxito de uma máquina ao Active Directory e o início do registo do XenDesktop. O valor padrão é 00:00:05 (5 segundos).

Vrm.Datacenter.Location

Lhe permite usar um blueprint para provisionar máquinas ou mais de um recurso de processamento. É possível acrescentar as propriedades Vrm.Datacenter.Location a um blueprint, ou habilitar a opção Exibir Localização mediante Pedido no blueprint, para exigir que o usuário forneça uma localização datacenter quando necessitam do provisionamento de máquinas.

Observação:

Se habilitar a opção Exibir Localização mediante Pedido no blueprint, também não é necessário adicionar a propriedade personalizada.

As localizações datacenter são configuradas em um arquivo DatacenterLocations.xml, que fornece os valores de localização que são aplicados aos recursos de processamento.

Para obter as informações sobre o acréscimo das localizações datacenter, consulte Cenário: adicionar localizações do datacenter a implantações de região cruzada.

Devido a propriedade Vrm.Datacenter.Location não conseguir acessar os conteúdos do arquivo DatacenterLocations.xml, você deve confiar nos usuários para que forneçam os valores de propriedade que correspondem com as localizações fornecidas no arquivo DatacenterLocations.xml.

Use essa propriedade se desejar usar o valor de localização datacenter como entrada para uma ação externa para outra propriedade personalizada.

Vrm.DataCenter.Policy

Especifica se o provisionamento deve usar um recurso de processamento associado a um determinado local ou se qualquer local é adequado. Para habilitar esse recurso, você deve adicionar o centro de dados a um arquivo de localização. Associe cada recurso de processamento a uma localização.

Defina como Exact (padrão) para provisionar uma máquina solicitada em um recurso de processamento associado ao local especificado no blueprint. A solicitação falhará se nenhuma reserva corresponder ao local solicitado. Se a propriedade não estiver presente, será usado o padrão Exact.

Defina como NonExact para provisionar uma máquina solicitada em um recurso de processamento com capacidade suficiente e associada ao local especificado no blueprint. Se esse recurso de processamento não estiver disponível, use o próximo recurso de processamento disponível com capacidade suficiente, independentemente do local.

Vrm.Software.IdNNNN

Essa linha é específica para o BMC BladeLogic.

Especifica um trabalho ou uma política de software a ser aplicado a todas as máquinas provisionadas do blueprint. Defina o valor como job_type=job_path, onde job_type é o numeral que representa o tipo de trabalho do BMC BladeLogic e job_path é o local do trabalho no BMC BladeLogic, por exemplo, 4=/Utility/putty. NNNN é um número entre 1000 e 1999. A primeira propriedade deve começar com 1000 e aumentar em ordem numérica para cada propriedade adicional.

1 — AuditJob
2 — BatchJob
3 — ComplianceJob
4 — DeployJob
5 — FileDeployJob
6 — NSHScriptJob
7 — PatchAnalysisJob
8 — SnapshotJob

Vrm.Software.IdNNNN

Essa linha é específica para o HP Server Automation.

(Opcional) Especifica uma política do HP Server Automation a ser aplicada a todas as máquinas provisionadas do blueprint. NNNN é um número entre 1000 e 1999. A primeira propriedade deve começar com 1000 e aumentar em ordem numérica para cada propriedade adicional.