Conclua a planilha de transferência de conhecimento para capturar informações sobre o modelo, as personalizações e as propriedades personalizadas necessárias para criar blueprints-clones para os modelos que você preparou no ambiente. Nem todas essas informações são necessárias para cada implementação. Use esta planilha como um guia, ou copie e cole as tabelas de planilha em uma ferramenta de processamento de texto para edição.

Informações sobre modelo e reserva obrigatórias

Tabela 1. Planilhas de informações sobre modelo e reserva

Informação obrigatória

Meu valor

Detalhes

Nome do modelo

Reservas nas quais o modelo está disponível, ou política de reserva a ser aplicada

Para evitar erros durante o provisionamento, verifique se o modelo está disponível em todas as reservas ou crie políticas de reserva que os arquitetos podem usar para restringir o blueprint às reservas nas quais o modelo está disponível.

(somente vSphere) Tipo de clonagem solicitada para este modelo

  • Clonar

  • Clone vinculado

  • NetApp FlexClone

Nome da especificação personalizada (necessário para a clonagem com endereços IP estáticos)

Não é possível executar personalizações de máquinas Windows sem um objeto de especificação de personalização.

(somente SCVMM) Nome de ISO

(somente SCVMM) Disco rígido virtual

(somente SCVMM) Perfil de hardware a ser anexado a máquinas provisionadas

Grupos de propriedade obrigatórios

Você pode completar as seções de informações de propriedade personalizada da planilha ou criar grupos de propriedades e pedir que os arquitetos adicionem os seus grupos de propriedades aos blueprints deles em vez de numerosas propriedades personalizadas individuais.

Sistema operacional do vCenter Server necessário

Você deve fornecer a propriedade personalizada do sistema operacional guest para realizar o provisionamento do vCenter Server.

Tabela 2. Sistema operacional do vCenter Server

Propriedade personalizada

Meu valor

Descrição

VMware.VirtualCenter.OperatingSystem

Especifica a versão do sistema operacional guest do vCenter Server (VirtualMachineGuestOsIdentifier) com a qual o vCenter Server cria a máquina. A versão do sistema operacional deve coincidir com a versão do sistema operacional a ser instalada na máquina provisionada. Os administradores podem criar grupos de propriedades usando um dos vários conjuntos de propriedades, por exemplo, VMware[OS_Version]Properties, que são predefinidos para incluir os valores corretos de VMware.VirtualCenter.OperatingSystem. Essa propriedade destina-se ao provisionamento virtual.

Informações de script do Visual Basic

Se você configurou o vRealize Automation para executar seus scripts personalizados do Visual Basic como etapas adicionais no ciclo de vida da máquina, deve incluir informações sobre os scripts no blueprint.

Observação:

Um administrador de malha pode criar um grupo de propriedade usando os conjuntos de propriedades ExternalPreProvisioningVbScript e ExternalPostProvisioningVbScript para fornecer estas informações necessárias. Fazê-lo facilita a inclusão correta dessas informações aos blueprints para os arquitetos de blueprint.

Tabela 3. Informações de script do Visual Basic

Propriedade personalizada

Meu valor

Descrição

ExternalPreProvisioningVbScript

Execute um script antes do provisionamento. Digite o caminho completo para o script, incluindo o nome do arquivo e a extensão. %System Drive%Program Files (x86)\VMware\vCAC Agents\EPI_Agents\Scripts\SendEmail.vbs.

ExternalPostProvisioningVbScript

Execute um script depois do provisionamento. Digite o caminho completo para o script, incluindo o nome do arquivo e a extensão. %System Drive%Program Files (x86)\VMware\vCAC Agents\EPI_Agents\Scripts\SendEmail.vbs

Informações do script de personalização de agente guest do Linux

Se você configurou o modelo de Linux para usar o agente guest para executar scripts de personalização, você deve incluir informações sobre os scripts no modelo.

Tabela 4. Planilha das informações do script de personalização de agente guest do Linux

Propriedade personalizada

Meu valor

Descrição

Linux.ExternalScript.Name

Especifica o nome de um script de personalização opcional, por exemplo, config.sh, que o agente guest do Linux executa após a instalação do sistema operacional. Essa propriedade está disponível para máquinas Linux clonadas de modelos nas quais o agente do Linux está instalado.

Se você especificar um script externo, deverá também definir a respectiva localização usando as propriedades Linux.ExternalScript.LocationType e Linux.ExternalScript.Path.

Linux.ExternalScript.LocationType

Especifica o tipo de localização do script de personalização nomeado na propriedade Linux.ExternalScript.Name. Ele pode ser local ou nfs.

Você também deve especificar a localização do script usando a propriedade Linux.ExternalScript.Path. Se o tipo de localização for nfs, use também a propriedade Linux.ExternalScript.Server.

Linux.ExternalScript.Server

Especifica o nome do servidor NFS, por exemplo, lab-ad.lab.local, no qual o script de personalização externo do Linux nomeado no Linux.ExternalScript.Name está localizado.

Linux.ExternalScript.Path

Especifica o caminho local para o script de personalização do Linux ou o caminho de exportação da personalização do Linux no servidor NFS. O valor deve começar com uma barra e não incluir o nome do arquivo, por exemplo, /scripts/linux/config.sh.

Outras propriedades personalizadas do agente guest

Se você instalou o agente guest em sua máquina de referência, pode usar propriedades personalizadas para personalizar ainda mais máquinas após a implantação.

Tabela 5. Propriedades personalizadas para se realizar a personalização de máquinas clonadas com uma planilha de agente guest

Propriedade personalizada

Meu valor

Descrição

VirtualMachine.Admin.AddOwnerToAdmins

Defina como Verdadeiro (padrão) para adicionar o proprietário da máquina, conforme especificado pela propriedade VirtualMachine.Admin.Owner, ao grupo de administradores locais na máquina.

VirtualMachine.Admin.AllowLogin

Defina como Verdadeiro (padrão) para adicionar o proprietário da máquina ao grupo de usuários de área de trabalho remota local, conforme especificado pela propriedade VirtualMachine.Admin.Owner.

VirtualMachine.Admin.UseGuestAgent

Se o agente guest for instalado como um serviço em um modelo para clonagem, defina como Verdadeiro no blueprint da máquina para ativar o serviço do agente guest nas máquinas clonadas a partir dele. Quando a máquina é iniciada, o serviço do agente guest é iniciado. Defina como Falso para desativar o agente guest. Se definida como Falso, o fluxo de trabalho clone aprimorado não usará o agente guest para as tarefas do sistema operacional guest, reduzindo a sua funcionalidade a VMwareCloneWorkflow. Se não for especificada ou definida como algo diferente de False, o fluxo de trabalho clone aprimorado enviará itens de trabalho ao agente guest.

VirtualMachine.DiskN.Active

Definida como Verdadeiro (padrão) para especificar que o disco N da máquina está ativo. Definida como Falso para especificar que o disco N da máquina não está ativo.

VirtualMachine.DiskN.Size

Define o tamanho em GB do disco N. Por exemplo, para oferecer um tamanho de 150 GB a um disco L, defina a propriedade personalizada VirtualMachine.Disk0.Size e insira um valor de 150. A numeração de disco deve ser sequencial. Por padrão, uma máquina tem um disco ao qual o VirtualMachine.Disk0.Size se refere, no qual o tamanho é especificado pelo valor de armazenamento no blueprint do qual a máquina é provisionada. O valor de armazenamento na interface do usuário do blueprint substitui o valor na propriedade VirtualMachine.Disk0.Size. A propriedade VirtualMachine.Disk0.Size não está disponível como propriedade personalizada devido ao respectivo relacionamento com a opção de armazenamento no blueprint. Mais discos podem ser adicionados mediante a especificação de VirtualMachine.Disk1.Size, VirtualMachine.Disk2.Size e assim por diante. VirtualMachine.Admin.TotalDiskUsage sempre representa o total das propriedades .DiskN.Size, além da alocação de tamanho VMware.Memory.Reservation.

VirtualMachine.DiskN.Label

Especifica o rótulo do disco N de uma máquina. O tamanho máximo do rótulo do disco é de 32 caracteres. A numeração de disco deve ser sequencial. Quando usada com um agente guest, especifica o rótulo do disco N de uma máquina no sistema operacional guest.

VirtualMachine.DiskN.Letter

Especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem do disco N de uma máquina. O padrão é C. Por exemplo, para especificar a letra D do Disco 1, defina a propriedade personalizada como VirtualMachine.Disk1.Letter e insira o valor D. A numeração do disco deve ser sequencial. Quando usada em conjunto com um agente guest, esse valor especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem no qual um disco adicional N é montado pelo agente guest no sistema operacional guest.

VirtualMachine.Admin.CustomizeGuestOSDelay

Especifica o tempo a aguardar após a conclusão da personalização e antes de iniciar a personalização do sistema operacional guest. O valor deve estar no formato HH:MM:SS. Se o valor não estiver definido, o valor padrão será um minuto (00:01:00). Se você optar por não incluir essa propriedade personalizada, o provisionamento poderá falhar se a máquina virtual reiniciar antes da conclusão dos itens de trabalho do agente guest, provocando falha no provisionamento.

VirtualMachine.Customize.WaitComplete

Defina como True para evitar que o fluxo de trabalho de provisionamento envie itens de trabalho ao agente guest até que todas as personalizações estejam concluídas.

VirtualMachine.SoftwareN.Name

Especifica o nome descritivo de um aplicativo de software N ou script a ser instalado ou executado durante o provisionamento. Esta é uma propriedade opcional e somente informativa. Ela não tem nenhuma função real para o fluxo de trabalho clone aprimorado ou para o agente guest, mas é útil para a seleção de softwares personalizados em uma interface do usuário ou para o relatório de uso de software.

VirtualMachine.SoftwareN.ScriptPath

Especifica o caminho completo do script de instalação de um aplicativo. O caminho deve ser um caminho absoluto válido, conforme visto pelo sistema operacional guest, e deve incluir o nome do arquivo do script.

Você pode passar valores de propriedade personalizados como parâmetros para o script inserindo {CustomPropertyName} na cadeia de caracteres do caminho. Por exemplo, se você tiver uma propriedade personalizada chamada ActivationKey cujo valor é 1234, o caminho do script será D:\InstallApp.bat –key {ActivationKey}. O agente guest executa o comando D:\InstallApp.bat –key 1234. Seu arquivo de script pode, em seguida, ser programado para aceitar e usar esse valor.

VirtualMachine.SoftwareN.ISOName

Especifica o caminho e o nome do arquivo ISO relativo à raiz do repositório de dados. O formato é /nome_da_pasta/nome_da_subpasta/nome_do_arquivo.iso. Se um valor não for especificado, a ISO não será montada.

VirtualMachine.SoftwareN.ISOLocation

Especifica o caminho de armazenamento que contém o arquivo da imagem ISO a ser usada pelo aplicativo ou script. Formate o caminho conforme ele é exibido na reserva do host, por exemplo, netapp-1:it_nfs_1. Se um valor não for especificado, a ISO não será montada.

Propriedades personalizadas de rede

Você pode especificar a configuração para dispositivos de rede específicos em uma máquina, usando propriedades personalizadas.

As propriedades personalizadas relacionadas a redes comuns são elencadas na seguinte tabela. Para propriedades personalizadas adicionais e relativas, consulte Propriedades personalizadas de blueprints clones e Propriedades personalizadas para redes.

Tabela 6. Propriedades personalizadas para configuração de rede

Propriedade personalizada

Meu valor

Descrição

VirtualMachine.NetworkN.Address

Especifica o endereço IP do dispositivo de rede N em uma máquina provisionada com um endereço IP estático.

VirtualMachine.NetworkN.MacAddressType

Indica se o endereço MAC do dispositivo de rede N é gerado ou definido pelo usuário (estático). Essa propriedade está disponível para clonagem.

O valor padrão é gerado. Se o valor for estático, você deverá usar também VirtualMachine.NetworkN.MacAddress para especificar o endereço MAC.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.MacAddress

Especifica o endereço MAC de um dispositivo de rede N. Essa propriedade está disponível para clonagem.

Se o valor de VirtualMachine.NetworkN.MacAddressType for gerado, essa propriedade conterá o endereço gerado.

Se o valor de VirtualMachine.NetworkN.MacAddressType for estático, essa propriedade especificará o endereço MAC. Para máquinas virtuais provisionadas nos hosts do servidor ESX, o endereço deve estar no intervalo especificado pelo VMware. Para obter mais detalhes, consulte a documentação do vSphere.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.Name

Especifica o nome da rede à qual conectar, por exemplo, o dispositivo de rede N ao qual a máquina é anexada. É equivalente a uma placa de interface de rede (NIC).

Por padrão, a rede é atribuída dos caminhos de rede disponíveis na reserva na qual a máquina é provisionada. Veja também VirtualMachine.NetworkN.AddressType e VirtualMachine.NetworkN.ProfileName.

Você pode certificar-se de que um dispositivo de rede esteja conectado a uma rede específica definindo o valor da propriedade como o nome de uma rede em uma reserva disponível. Por exemplo, se você der propriedades para N=0 e 1, receberá 2 NICs e o respectivo valor atribuído, desde que a rede esteja selecionada na reserva associada.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

Para obter um exemplo de como usar essa propriedade personalizada para definir dinamicamente o VirtualMachine.Network0.Name com base na seleção de um consumidor de uma lista de redes disponíveis predefinidas, consulte a postagem de blog Adicionando um menu suspenso de seleção de rede no vRA 7.

VirtualMachine.NetworkN.PortID

Especifica o ID da porta a ser usada para o dispositivo de rede N durante o uso de um grupo dvPort com um comutador distribuído do vSphere.

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva. Essa propriedade não tem suporte para NAT sob demanda ou para redes roteadas sob demanda.

VirtualMachine.NetworkN.ProfileName e VirtualMachine.NetworkN.NetworkProfileName

Especifica o nome de um perfil de rede do qual atribuir um endereço IP estático ao dispositivo de rede N ou do qual obter o intervalo de endereços IP estáticos que podem ser atribuídos ao dispositivo de rede N de uma máquina clonada, onde N=0 para o primeiro dispositivo, 1 para o segundo e assim por diante.

  • Use VirtualMachine.NetworkN.ProfileName para selecionar qualquer rede da reserva, independentemente de ela ter ou não um perfil de rede correspondente.

  • Use VirtualMachine.NetworkN.NetworkProfileName para selecionar somente as redes que tenham um perfil de rede correspondente com o mesmo nome.

O perfil de rede para o qual a propriedade aponta é usado para alocar um endereço IP. No entanto, a máquina provisionada é anexada a qualquer rede selecionada na reserva usando um modelo do tipo round-robin.

  • VirtualMachine.NetworkN.SubnetMask

  • VirtualMachine.NetworkN.Gateway

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryDns

  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryWins

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSuffix

  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSearchSuffixes

A adição de um nome permite que você crie várias versões de uma propriedade personalizada. Por exemplo, as seguintes propriedades podem listar os pools de balanceamento de carga configurados para uso geral e as máquinas com requisitos de alto, moderado e baixo desempenho:

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.moderate

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.high

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.low

Configura os atributos do perfil de rede especificados no VirtualMachine.NetworkN.ProfileName.

VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.name

Especifica os pools de balanceamento de carga do NSX aos quais a máquina virtual é atribuída durante o provisionamento. A máquina virtual é atribuída a todas as portas de serviço de todos os pools especificados. O valor é um nome edge/pool ou uma lista de nomes edge/pool separados por vírgulas. Os nomes diferenciam maiúsculas de minúsculas.

A adição de um nome permite que você crie várias versões de uma propriedade personalizada. Por exemplo, as seguintes propriedades podem listar os pools de balanceamento de carga configurados para uso geral e as máquinas com requisitos de alto, moderado e baixo desempenho:

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.moderate

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.high

  • VCNS.LoadBalancerEdgePool.Names.low

VCNS.SecurityGroup.Names.name

Especifica o grupo ou os grupos de segurança do NSX aos quais a máquina virtual é atribuída durante o provisionamento. O valor é um nome de grupo de segurança ou uma lista de nomes separados por vírgulas. Os nomes diferenciam maiúsculas de minúsculas.

A adição de um nome permite criar várias versões da propriedade, que podem ser utilizadas separadamente ou combinadas. Por exemplo, as seguintes propriedades podem listar grupos de segurança destinados a uso geral, força de vendas e suporte:

  • VCNS.SecurityGroup.Names

  • VCNS.SecurityGroup.Names.sales

  • VCNS.SecurityGroup.Names.support

VCNS.SecurityTag.Names.name

Especifica a tag ou as tags de segurança do NSX aos quais a máquina virtual é associada durante o provisionamento. O valor é um nome de tag de segurança ou uma lista de nomes separados por vírgulas. Os nomes diferenciam maiúsculas de minúsculas.

A adição de um nome permite criar várias versões da propriedade, que podem ser utilizadas separadamente ou combinadas. Por exemplo, as seguintes propriedades podem listar tags de segurança destinados a uso geral, força de vendas e suporte:

  • VCNS.SecurityTag.Names

  • VCNS.SecurityTag.Names.sales

  • VCNS.SecurityTag.Names.support