O Orchestrator contém uma biblioteca de fluxos de trabalho e um mecanismo de fluxo de trabalho para permitir que você crie e execute fluxos de trabalho que automatizam os processos de orquestração. Execute fluxos de trabalho nos objetos de tecnologias diferentes que o Orchestrator acessa por meio de uma série de plug-ins.

O Orchestrator fornece um conjunto padrão de plug-ins, incluindo um plug-in para vCenter Server e para o vRealize Automation, para permitir que você orquestre tarefas nos ambientes diferentes que os plug-ins expõem.

O Orchestrator também apresenta uma arquitetura aberta para conectar aplicativos externos de terceiros à plataforma de orquestração. Você pode executar fluxos de trabalho nos objetos das tecnologias conectadas que você mesmo define. O Orchestrator se conecta a um provedor de autenticação para gerenciar contas de usuário e a um banco de dados para armazenar informações dos fluxos de trabalho que ele executa. Você pode acessar o Orchestrator, os objetos que ele expõe e os fluxos de trabalho do Orchestrator por meio da interface do cliente do Orchestrator ou por meio de serviços da Web. O monitoramento e a configuração de fluxos de trabalho e serviços do Orchestrator são feitos por meio do Cliente de Monitoramento e do Centro de Controle.

Figura 1. Arquitetura do VMware vRealize Orchestrator


A Arquitetura do VMware VRealize Orchestrator consiste em um mecanismo de fluxo de trabalho e um aplicativo cliente. A representação gráfica da arquitetura inclui alguns dos plug-ins padrão do Orchestrator (vCenter Server, XML, SSH, SQL, SMTP) e o banco de dados. Ela também inclui os serviços de diretório ou o vCenter Single Sign-On, que exige o Orchestrator para gerenciar as permissões do usuário. Os serviços de banco de dados e de diretório ou o vCenter Single Sign-On são conectados ao mecanismo de fluxo de trabalho. Uma instância do vCenter Server está conectada à plataforma por meio do plug-in vCenter Server.