Você deve coletar algumas informações e realizar algumas configurações para criar um endpoint do Microsoft Azure no vRealize Automation.

Procedimento

  1. Localize e registre suas IDs de tenant e de assinatura do Microsoft Azure.
    • ID de assinatura - Clique no ícone Assinatura na barra de ferramentas à esquerda do seu portal do Azure para exibir a ID de assinatura.
    • ID de tenant - Clique no ícone Ajuda e selecione Mostrar Diagnósticos no portal do Azure. Procure o tenant e registre a ID quando você o tiver localizado.
  2. Você pode criar uma nova conta de armazenamento e um grupo de recursos para começar. Como alternativa, você pode criá-los nos blueprints posteriormente.
    • Conta de armazenamento - Use o procedimento a seguir para configurar uma conta.
      1. No seu portal do Azure, localize o ícone Contas de Armazenamento na barra lateral. Certifique-se de que a assinatura correta esteja selecionada e clique em Adicionar. Você também pode procurar a conta de armazenamento no campo de pesquisa do Azure.
      2. Insira as informações necessárias para a conta de armazenamento. Você precisará do ID da assinatura.
      3. Selecione se deseja usar um grupo de recursos existente ou criar um novo. Anote o nome do grupo de recursos, pois será necessário mais tarde.
    Observação: Salve a localização da sua conta de armazenamento, pois você precisará dela mais tarde.
  3. Crie uma rede virtual. Como alternativa, se você tiver uma rede existente adequada, poderá selecioná-la.
    Se você estiver criando uma rede, deverá selecionar Usar um Grupo de Recursos Existente e especificar o grupo que criou na etapa anterior. Além disso, selecione o mesmo local que você especificou anteriormente. O Microsoft Azure não implantará máquinas virtuais ou outros objetos se o local não corresponder entre todos os componentes aplicáveis que o objeto consumirá.
    1. Localize o ícone Rede Virtual no painel esquerdo e clique nele ou procure pela rede virtual. Certifique-se de selecionar a assinatura correta e clique em Adicionar.
    2. Insira um nome exclusivo para a nova rede virtual e registre-a para depois.
    3. Insira o endereço IP apropriado para sua rede virtual no campo Espaço de endereço.
    4. Garanta que a assinatura correta está selecionada e clique em Adicionar.
    5. Insira as informações de configuração básica restantes.
    6. Você pode modificar as outras opções conforme necessário, mas para a maioria das configurações, pode deixar os padrões.
    7. Clique em Criar.
  4. Configure um aplicativo Azure Active Directory para que o vRealize Automation possa se autenticar.
    1. Localize o ícone do Active Directory no menu esquerdo do Azure e clique nele.
    2. Clique em Registros de Aplicativos e selecione Adicionar.
    3. Digite um nome para o aplicativo que esteja de acordo com a validação de nome do Azure.
    4. Deixe o aplicativo Web/API como o Tipo de Aplicativo.
    5. A URL de Logon pode ser qualquer uma que seja apropriada para o uso.
    6. Clique em Criar.
  5. Crie uma chave secreta para autenticar o aplicativo no vRealize Automation.
    1. Clique no nome do seu aplicativo no Azure.
      Anote a ID do Aplicativo para uso posterior.
    2. Clique em Todas as Configurações no próximo painel e selecione Chaves na lista de configurações.
    3. Insira uma descrição para a nova chave e escolha uma duração.
    4. Clique em Salvar e certifique-se de copiar o valor da chave para um local seguro, pois você não poderá recuperá-lo mais tarde.
    5. No menu esquerdo, selecione Permissões de API para o aplicativo e clique em Adicionar uma Permissão para criar uma nova permissão.
    6. Selecione Gerenciamento de Serviços do Azure na página Selecionar uma API.
    7. Clique em Permissões Delegadas.
    8. Em Selecionar permissões, selecione user_impersonation e clique em Adicionar Permissões.
  6. Autorize seu aplicativo do Active Directory a se conectar à sua assinatura do Azure para que você possa implantar e gerenciar máquinas virtuais.
    1. No menu à esquerda, clique no ícone Assinaturas e selecione sua nova assinatura.
      Pode ser necessário clicar no texto do nome para que o painel deslize.
    2. Selecione a opção Controle de acesso (IAM) para ver as permissões da sua assinatura.
    3. Clique em Adicionar sob o título Adicionar uma Atribuição de Função.
    4. Escolha Colaborador no menu suspenso Função.
    5. Deixe a seleção padrão no menu suspenso Atribuir Acesso a.
    6. Digite o nome do seu aplicativo na caixa Selecionar.
    7. Clique em Salvar.
    8. Adicione outras funções para que seu novo aplicativo tenha as funções Proprietário, Colaborador e Leitor.
    9. Clique em Salvar.

O que Fazer Depois

Você deve instalar as ferramentas de interface de linha de comando do Microsoft Azure. Essas ferramentas estão disponíveis livremente para os sistemas operacionais do Windows e Mac. Consulte a documentação da Microsoft para obter mais informações sobre como baixar e instalar essas ferramentas.

Quando tiver a interface de linha de comando instalada, você deverá se autenticar na sua nova assinatura.

  1. Abra uma janela de terminal e digite seu login do Microsoft Azure. Você receberá uma URL e um código curto que permitirá que se autentique.
  2. Em um navegador, insira o código que você recebeu do aplicativo no seu dispositivo.
  3. Insira seu Código de Autenticação e clique em Continuar.
  4. Selecione sua conta e login do Azure.

    Se você tiver várias assinaturas, certifique-se de que a correta seja selecionada usando o comando azure account set <subscription-name>.

  5. Antes de prosseguir, você deve registrar o provedor Microsoft.Compute na sua nova assinatura do Azure usando o comando azure provider register microsoft.compute.

    Se o comando atingir o tempo limite e gerar um erro na primeira vez que você o executar, execute-o novamente.

Quando você tiver concluído a configuração, poderá usar o comando azure vm image list para recuperar os nomes da imagem da máquina virtual disponível. É possível escolher a imagem desejada e registrar o URN fornecido para ela e depois usá-la em blueprints.