O provisionamento do Linux Kickstart usa um arquivo de configuração para automatizar uma instalação do Linux em uma máquina recém-provisionada. Você deve criar uma imagem ISO inicializável e um arquivo de configuração do Kickstart ou do autoYaST para preparar-se para o provisionamento.

Esta é uma visão geral de alto nível das etapas necessárias para a preparação para o provisionamento do Linux Kickstart:
  1. Verifique se um servidor DHCP está disponível na rede. O vRealize Automation não pode provisionar máquinas usando o provisionamento do Linux Kickstart a menos que o DHCP esteja disponível.
  2. Prepare o arquivo de configuração. No arquivo de configuração, você deve especificar os locais do servidor do vRealize Automation e do pacote de instalação do agente do Linux. Consulte Preparar o arquivo de amostra de configuração do Linux Kickstart.
  3. Edite o arquivo isolinux/isolinux.cfg ou loader/isolinux.cfg para especificar o nome e a localização do arquivo de configuração e da fonte de distribuição do Linux adequada.
  4. Crie a imagem ISO de inicialização para o local exigido pela sua plataforma de virtualização. Consulte a documentação fornecida pelo seu hipervisor para obter informações sobre o local exigido.
  5. (Opcional) Adicione scripts de personalização.
    1. Para especificar os scripts de personalização pós-instalação no arquivo de configuração, consulte Especificar scripts personalizados em um arquivo de configuração kickstart/autoYaST..
    2. Para chamar os scripts do Visual Basic no blueprint, consulte Lista de verificação para execução de scripts do Visual Basic durante o provisionamento.
  6. Obtenha as seguintes informações para que os arquitetos de blueprint possam incluí-las nos blueprints deles:
    1. O nome e a localização da imagem ISO.
    2. Em integrações do vCenter Server, a versão do sistema operacional guest do vCenter Server com o qual o vCenter Server deve criar a máquina.
    Observação: Você pode criar um grupo de propriedades com o conjunto de propriedades BootIsoProperties para incluir as informações do ISO exigidas. Isso facilita a inclusão dessas informações nos blueprints.