O vRealize Automation inclui propriedades personalizadas que você pode usar para oferecer controles adicionais aos blueprints do FlexClone.

Tabela 1. Propriedades personalizadas de blueprints do FlexClone
Propriedade personalizada Descrição

VirtualMachine.NetworkN.NetworkProfileName

Especifica o nome de um perfil de rede do qual atribuir um endereço IP estático ao dispositivo de rede N ou do qual obter o intervalo de endereços IP estáticos que podem ser atribuídos ao dispositivo de rede N de uma máquina clonada, onde N=0 para o primeiro dispositivo, 1 para o segundo e assim por diante.

O perfil de rede para o qual a propriedade aponta é usado para alocar um endereço IP. A propriedade determina a rede à qual a máquina se conecta, com base na reserva.

Alterar o valor dessa propriedade depois que a rede é atribuída não tem efeito sobre os valores esperados de endereço IP das máquinas designadas.

Com o provisionamento baseado no WIM de máquinas virtuais, você pode usar essa propriedade para especificar um perfil de rede e uma interface de rede, ou pode usar a seção Rede da página Reserva Virtual.

Os seguintes atributos do perfil de rede estão disponíveis para ativar a atribuição de IPs estáticos em um blueprint de clonagem:
  • VirtualMachine.NetworkN.SubnetMask
  • VirtualMachine.NetworkN.Gateway
  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryDns
  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryDns
  • VirtualMachine.NetworkN.PrimaryWins
  • VirtualMachine.NetworkN.SecondaryWins
  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSuffix
  • VirtualMachine.NetworkN.DnsSearchSuffixes

As propriedades personalizadas VirtualMachine.NetworkN são específicas de blueprints e máquinas individuais. Quando uma máquina é solicitada, a alocação da rede e do endereço IP é realizada antes que uma reserva seja atribuída à máquina. Como não há garantia de que os blueprints sejam alocados para uma reserva específica, não use essa propriedade em uma reserva.

Linux.ExternalScript.Name

Especifica o nome de um script de personalização opcional, por exemplo, config.sh, que o agente guest do Linux executa após a instalação do sistema operacional. Essa propriedade está disponível para máquinas Linux clonadas de modelos nas quais o agente do Linux está instalado.

Se você especificar um script externo, deverá também definir a respectiva localização usando as propriedades Linux.ExternalScript.LocationType e Linux.ExternalScript.Path.

Linux.ExternalScript.LocationType

Especifica o tipo de localização do script de personalização nomeado na propriedade Linux.ExternalScript.Name. Ele pode ser local ou nfs.

Você também deve especificar a localização do script usando a propriedade Linux.ExternalScript.Path. Se o tipo de localização for nfs, use também a propriedade Linux.ExternalScript.Server.

Linux.ExternalScript.Server

Especifica o nome do servidor NFS, por exemplo, lab-ad.lab.local, no qual o script de personalização externo do Linux nomeado no Linux.ExternalScript.Name está localizado.

Linux.ExternalScript.Path

Especifica o caminho local para o script de personalização do Linux ou o caminho de exportação da personalização do Linux no servidor NFS. O valor deve começar com uma barra e não incluir o nome do arquivo, por exemplo, /scripts/linux/config.sh.

Se você instalou o agente guest para personalizar máquinas clonadas, a tabela Propriedades personalizadas para personalização das máquinas do FlexClone com um agente guest descreve as propriedades personalizadas de uso mais comum para a sua situação.

Tabela 2. Propriedades personalizadas para personalização das máquinas do FlexClone com um agente guest
Propriedade personalizada Descrição
VirtualMachine.Admin.UseGuestAgent

Se o agente guest for instalado como um serviço em um modelo para clonagem, defina como Verdadeiro no blueprint da máquina para ativar o serviço do agente guest nas máquinas clonadas a partir dele. Quando a máquina é iniciada, o serviço do agente guest é iniciado. Defina como Falso para desativar o agente guest. Se definida como Falso, o fluxo de trabalho clone aprimorado não usará o agente guest para as tarefas do sistema operacional guest, reduzindo a sua funcionalidade a VMwareCloneWorkflow. Se não for especificada ou definida como algo diferente de False, o fluxo de trabalho clone aprimorado enviará itens de trabalho ao agente guest.

VirtualMachine.DiskN.Label

Especifica o rótulo do disco N de uma máquina. O tamanho máximo do rótulo do disco é de 32 caracteres. A numeração de disco deve ser sequencial. Quando usada com um agente guest, especifica o rótulo do disco N de uma máquina no sistema operacional guest.

VirtualMachine.DiskN.Letter

Especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem do disco N de uma máquina. O padrão é C. Por exemplo, para especificar a letra D do Disco 1, defina a propriedade personalizada como VirtualMachine.Disk1.Letter e insira o valor D. A numeração do disco deve ser sequencial. Quando usada em conjunto com um agente guest, esse valor especifica a letra da unidade ou o ponto de montagem no qual um disco adicional N é montado pelo agente guest no sistema operacional guest.

VirtualMachine.Admin.CustomizeGuestOSDelay

Especifica o tempo a aguardar após a conclusão da personalização e antes de iniciar a personalização do sistema operacional guest. O valor deve estar no formato HH:MM:SS. Se o valor não estiver definido, o valor padrão será um minuto (00:01:00). Se você optar por não incluir essa propriedade personalizada, o provisionamento poderá falhar se a máquina virtual reiniciar antes da conclusão dos itens de trabalho do agente guest, provocando falha no provisionamento.

VirtualMachine.Customize.WaitComplete

Defina como True para evitar que o fluxo de trabalho de provisionamento envie itens de trabalho ao agente guest até que todas as personalizações estejam concluídas. Defina como False para permitir que os itens de trabalho sejam criados antes que a personalização seja concluída.

VirtualMachine.SoftwareN.ScriptPath

Especifica o caminho completo do script de instalação de um aplicativo. O caminho deve ser um caminho absoluto válido, conforme visto pelo sistema operacional guest, e deve incluir o nome do arquivo do script.

Você pode passar valores de propriedade personalizados como parâmetros para o script inserindo {CustomPropertyName} na cadeia de caracteres do caminho. Por exemplo, se você tiver uma propriedade personalizada chamada ActivationKey cujo valor é 1234, o caminho do script será D:\InstallApp.bat –key {ActivationKey}. O agente guest executa o comando D:\InstallApp.bat –key 1234. Seu arquivo de script pode, em seguida, ser programado para aceitar e usar esse valor.