Muitas propriedades personalizadas são fornecidas com o vRealize Automation. Você também pode definir novas propriedades para criar propriedades personalizadas exclusivas e fornecer maior controle para o provisionamento de máquinas.

Quando você adiciona uma propriedade a um blueprint ou a uma reserva, você pode determinar se deve ser solicitado ao usuário um valor de propriedade e se o valor da propriedade deve ser criptografado.

Você pode especificar como uma propriedade é renderizada, por exemplo, se deve ser exibida como uma caixa de seleção ou um menu suspenso, com os valores obtidos de um fluxo de trabalho personalizado do vRealize Orchestrator.

Você também pode usar as propriedades para controlar como os fluxos de trabalho personalizados funcionam. Para obter informações sobre o uso do vRealize Automation Designer para definir e trabalhar com fluxos de trabalho personalizados, consulte Extensibilidade do ciclo de vida.

Melhores práticas para nomeação das definições da propriedade

Para evitar conflitos de nome com propriedades personalizadas fornecidas do vRealize Automation, use um prefixo padrão e significativo para todos os nomes de propriedade que você criar. Use um prefixo, como um nome de empresa ou de recurso, seguido por um ponto para todos os novos nomes de propriedade. A VMware reserva todos os nomes da propriedade que não contêm um ponto (.). Os nomes de propriedade que não seguem essa recomendação podem entrar em conflito com propriedades personalizadas do vRealize Automation. Nesse caso, a propriedade personalizada do vRealize Automation tem precedência sobre as definições de propriedade que você criar.

Procedimentos gerais

As seguintes etapas descrevem o procedimento geral para criar e usar novas definições de propriedade:

  1. Crie uma nova definição de propriedade e associe-a a um tipo de dados que permita um tipo específico de conteúdo, como conteúdo em booleano ou número inteiro. Use uma convenção de nomenclatura padrão para o nome da nova propriedade, tais como meu_prefixo_de_agrupamento.meu_nome_de_propriedade.
  2. Associe uma definição da propriedade a um tipo de exibição, como caixa de seleção ou menu suspenso. Os tipos de exibição disponíveis são derivados do tipo de dados selecionado.
  3. Adicione a propriedade a um blueprint individualmente ou como parte de um grupo de propriedades.

    Adicione a propriedade a um blueprint e especifique se o valor da propriedade deve ser criptografado.

    Adicione a propriedade a um blueprint e especifique se o usuário deve ser solicitado a especificar um valor da propriedade.

  4. Como um solicitante de máquina, especifique valores necessários à medida que estes são solicitados.

Usando ações de script do vRealize Orchestrator

Você pode preencher um valor de propriedade em um menu suspenso usando as ações de script do vRealize Orchestrator. O uso de ações de script do vRealize Orchestrator também permite que você preencha um valor de menu suspenso com base nos valores especificados para outra propriedade.

Você pode usar o comando vra content list --type property-definitionvRealize CloudClient para listar todas as definições de propriedades no tenant do vRealize Automation atual. Também pode usar o vra content list --type property-groupvRealize CloudClient para listar todos os grupos de propriedades.

Para obter um tutorial sobre como criar definições de propriedade dinâmica para filtrar as opções que estão disponíveis para os usuários, consulte a postagem de blog Como usar as propriedades de propriedade dinâmica.

Limitações

Se criar uma definição de propriedade onde Data type é igual a String, Display as igual a Dropdown, e você usa uma ação de vRealize Orchestrator que retorna as propriedades que preenchem a lista suspensa, a lista está em ordem aleatória. Não é possível especificar a ordem.