Durante o provisionamento do blueprint, a política de reserva é usada para agrupar as reservas que podem ser consideradas para implantação. Estão contidas informações de rede em cada reserva.

Se houver uma zona de transporte nessa política de reserva, ela deverá corresponder à zona de transporte especificada no blueprint. Consulte Aplicando uma zona de transporte do NSX a um blueprint.

Você pode aplicar uma política de reserva de rede no nível do blueprint usando a página Novo Blueprint ou Propriedades do Blueprint.

Considerações do NSX for vSphere

Para o NSX for vSphere, essa política de reserva ajuda a determinar o posicionamento da borda do NSX ou a seleção do Roteador Lógico Distribuído (DLR) associado às redes sob demanda. Isso também é chamado de política de reserva de gateway roteado ou política de reserva de borda.

Por exemplo, para o NSX for vSphere, um perfil de rede NAT e um balanceador de carga permitem que o vRealize Automation implante um gateway de serviços de borda do NSX. Um perfil de rede encaminhado usa um roteador lógica distribuído (DLR) do NSX for vSphere. O DLR deve ser criado no NSX para que possa ser consumido pelo vRealize Automation. O vRealize Automation não pode criar DLRs. Após a coleta de dados, o vRealize Automation pode usar o DLR para o provisionamento de máquinas virtuais.

Uma borda do NSX fornece serviços de roteamento e conectividade a redes externas para a implantação do NSX. O gateway de Borda do NSX conecta redes isoladas, sub-redes a redes compartilhadas (uplink) fornecendo serviços comuns de gateway, como NAT e roteamento dinâmico. Implantações comuns de borda do NSX incluem ambientes de multiempresa, em que a borda do NSX cria limites virtuais para cada tenant.

O vRealize Automation provisiona um gateway roteado, por exemplo, um gateway de serviços de borda, para redes NAT e balanceadores de carga. Para redes roteadas, o vRealize Automation usa roteadores distribuídos existentes.

A reserva usada para provisionar o gateway roteado ou de borda determina os perfis de rede roteada, privada e NAT, bem como os endereços IP virtuais de balanceadores de carga.

Considerações do NSX-T

Para o NSX-T, essa política de reserva ajuda a selecionar um roteador lógico de camada 0 usado para a implantação.

Os roteadores lógicos de camada 0 têm portas de ligação descendente para se conectar a roteadores lógicos de camada 1 e portas de ligação ascendente para se conectar a redes externas. O vRA conecta um roteador lógico de camada 1 a um roteador lógico de camada 0 para acesso de roteador físico de sentido norte e atribui um cluster de borda a um roteador lógico para executar NAT e serviços do balanceador de carga.