Entenda as configurações e as opções que você pode configurar para um componente de máquina do OpenStack na tela de criação de blueprint do vRealize Automation.

Guia Geral

Ajuste as configurações gerais de um componente de máquina do OpenStack.

Tabela 1. Configurações da guia Geral
Configuração Descrição
ID

Insira um nome para o componente de máquina ou aceite o padrão.

Descrição

Faça um resumo sobre o seu componente de máquina para o benefício de outros arquitetos.

Exibir local na solicitação

Em um ambiente de nuvem, como vCloud Air, permite aos usuários selecionar uma região para as suas máquinas provisionadas.

Para um ambiente virtual, é possível permitir que os usuários selecionem uma localização de centro de dados na qual provisionar uma máquina solicitada. Um administrador de sistema deve adicionar informações do centro de dados a um arquivo de localizações. O administrador de malha deve editar um recurso de processamento para associá-lo a uma localização.

Consulte Cenário: adicionar localizações do datacenter a implantações de região cruzada e Cenário: aplicar uma localização a um recurso de processamento para implantações de região cruzada.

Política de reserva

Aplique uma política de reserva a um blueprint para restringir as máquinas provisionadas a partir desse blueprint a um subconjunto de reservas disponíveis. Somente as políticas de reserva aplicáveis ao tenant atual estão disponíveis.

Para obter informações sobre a criação de políticas de reserva, consulte Configurar uma política de reserva.

Prefixo da máquina

Os prefixos de máquina são usados para nomear máquinas provisionadas. Se você selecionar Usar padrão do grupo, as máquinas serão nomeadas com base no prefixo da máquina padrão do seu grupo de negócios. Se você não especificar um prefixo, um será gerado com base no nome do seu grupo de negócios. Somente os prefixos de máquina aplicáveis ao tenant atual estão disponíveis.

Se o administrador de estrutura configurar outros prefixos de máquina a serem selecionados, você poderá aplicar um prefixo a todas as máquinas provisionadas a partir do seu blueprint, independentemente de quem for o solicitante.

Para obter informações sobre a criação de prefixos de máquina, consulte Configurar prefixos de máquina.

Instâncias: mínimo e máximo

Configure o número máximo e mínimo de instâncias que os usuários podem solicitar para uma implantação ou para uma ação de dimensionamento vertical ou horizontal. Inserir o mesmo valor nos campos Mínimo e Máximo configura exatamente a quantidade de instâncias a provisionar.

Componentes de XaaS não são dimensionáveis e não são atualizados durante uma operação de dimensionamento. Se você estiver usando componentes de XaaS no seu blueprint, poderá criar uma ação de recurso para os usuários executarem após uma operação de dimensionamento, o que poderia dimensionar ou atualizar seus componentes de XaaS conforme necessário. Você pode desativar o dimensionamento configurando o número de instâncias permitido para cada componente da máquina.

Guia Informações da compilação

Ajuste as configurações de informações de compilação de um componente de máquina do OpenStack.

Tabela 2. Guia Informações da compilação
Configuração Descrição

Tipo de blueprint

Para fins de registro e licenciamento, selecione se as máquinas provisionadas a partir desse blueprint serão classificadas como Computador desktop ou Servidor.

Fluxo de trabalho de provisionamento

Os seguintes fluxos de trabalho de provisionamento estão disponíveis para um componente de máquina do OpenStack:

  • CloudLinuxKickstartWorkflow

    Provisione uma máquina reinicializando a partir de uma imagem ISO, usando um arquivo de distribuição kickstart ou autoYaSt e uma imagem de distribuição Linux para instalar o sistema operacional na máquina.

  • CloudProvisioningWorkflow

    Crie uma máquina ao iniciar em uma instância da máquina virtual ou em uma imagem baseada na nuvem.

  • CloudWIMImageWorkflow

    Provisione uma máquina reinicializando em um ambiente WinPE e instalando um sistema operacional usando uma imagem com Formato de Arquivo de Imagem do Windows (WIM) de uma máquina de referência do Windows existente.

    Ao usar um fluxo de trabalho de provisionamento WIM em um blueprint, especifique um valor de armazenamento que representa o tamanho de cada disco a ser usado na máquina. Use o valor total de todos os discos como o valor mínimo de armazenagem do componente de máquina. Especifique também um tamanho para cada disco que seja grande o suficiente para acomodar o sistema operacional.

Imagem do OpenStack

Selecione uma imagem do OpenStack disponível. Uma imagem do OpenStack é um modelo que contém uma configuração de software, incluindo um sistema operacional. As imagens são gerenciadas pelas contas do OpenStack. É possível restringir a lista de nomes de imagem do OpenStack na exibição usando a opção Filtros no menu suspenso da coluna Nomes.

Par de chaves

Os pares de chaves são opcionais para o provisionamento com o OpenStack.

Os pares de chaves são usados para provisionamento e conexão com uma instância de nuvem. Eles também são usados para descriptografar as senhas do Windows ou para fazer login em uma máquina Linux.

As seguintes opções de pares de chave estão disponíveis:
  • Não especificado

    Controla o comportamento do par de chaves em nível do blueprint em vez de em nível de reservas.

  • Gerado automaticamente pelo grupo de negócios

    Especifica que cada máquina provisionada no mesmo grupo de negócios tem o mesmo par de chaves, incluindo máquinas provisionadas em outras reservas, quando a máquina tem o mesmo recurso de processamento e grupo de negócios. Como os pares de chaves estão associados a um grupo de negócios, os pares de chaves serão excluídos quando o grupo de negócios for excluído.

  • Gerado automaticamente por máquina

    Especifica que cada máquina tem um par de chaves exclusivo. A opção gerado automaticamente por máquina é mais segura porque não há pares de chaves compartilhados entre máquinas.

Tipos

Selecione um ou mais tipos do OpenStack. Um tipo do OpenStack é um modelo de hardware virtual que define as especificações dos recursos da máquina para instâncias provisionadas no OpenStack. Os tipos são gerenciados no provedor do OpenStack e são importados durante a coleta de dados.

Guia Recursos de Máquina

Especifique as configurações de CPU,de memória e de armazenamento para o componente de máquina do OpenStack.

Tabela 3. Guia Recursos de Máquina
Configuração Descrição

CPUs: mínimo e máximo

Insira um número mínimo e máximo de CPUs que podem ser usadas por máquinas provisionadas.

Memória (MB): mínimo e máximo

Insira um número mínimo e máximo de memória que pode ser usada por máquinas provisionadas.

Armazenamento (GB): mínimo e máximo

Insira um número mínimo e máximo de armazenamento que pode ser usado por máquinas provisionadas.

Ao usar um fluxo de trabalho de provisionamento WIM em um blueprint, especifique um valor de armazenamento que representa o tamanho de cada disco a ser usado na máquina. Use o valor total de todos os discos como o valor mínimo de armazenagem do componente de máquina. Especifique também um tamanho para cada disco que seja grande o suficiente para acomodar o sistema operacional.

Guia Propriedades

Em vez disso, você pode especificar informações de propriedade personalizada e de grupo de propriedades para o componente de máquina do OpenStack.

Você pode adicionar grupos de propriedades personalizadas ou propriedades personalizadas individuais ao componente de máquina usando a tag Propriedades. Você também pode adicionar propriedades personalizadas e grupos de propriedades ao blueprint geral usando a guia Propriedades ao criar ou editar um blueprint usando a página Propriedades do Blueprint.

Você pode usar a guia Propriedades Personalizadas para adicionar e configurar opções de propriedades personalizadas existentes. As propriedades personalizadas são fornecidas com o vRealize Automation e você também pode criar definições de propriedades.

Tabela 4. Configurações da guia Propriedades > Propriedades Personalizadas
Configuração Descrição

Nome

Insira o nome de uma propriedade personalizada ou selecione uma propriedade personalizada disponível no menu suspenso. As propriedades só aparecem no menu suspenso se o administrador de tenant ou o administrador da estrutura criou definições de propriedade.

Valor

Insira ou edite um valor a ser associado ao nome da propriedade personalizada. Por exemplo, defina o valor como true para permitir que usuários autorizados se conectem a VMs usando o SSH.

Criptografado

É possível optar por criptografar o valor da propriedade, por exemplo, se o valor for uma senha.

Substituível

É possível especificar que o valor da propriedade pode ser substituído por uma pessoa próxima ou subsequente que utiliza a propriedade. Se você selecionar Mostrar na solicitação, os usuários poderão editar os valores de propriedade quando solicitarem itens de catálogo.

Mostrar na Solicitação

Você pode exibir o nome e o valor da propriedade para os usuários quando eles solicitam o provisionamento de máquinas. Selecione a opção substituível se quiser que os usuários forneçam um valor.

Você pode usar a guia Grupos de Popriedades para adicionar e definir configurações de grupos de propriedades personalizadas existentes. Você pode criar seus próprios grupos de propriedades ou usar os que foram criados para você.

Tabela 5. Configurações da guia Propriedades > Grupos de Propriedades
Configuração Descrição

Nome

Selecione um grupo de propriedades disponível no menu suspenso.

Mover para Cima e Mover para Baixo

Controle o nível de precedência dos grupos de propriedades em ordem decrescente. O primeiro grupo de propriedades listado tem precedência sobre o seguinte e assim por diante.

Exibir Propriedades

Exiba as propriedades personalizadas no grupo de propriedades selecionado.

Exibir Propriedades Mescladas

Exiba propriedades personalizadas na ordem em que aparecem na lista de grupos de propriedades. Quando a mesma propriedade aparece em mais de um grupo, o nome da propriedade aparece somente uma vez na lista com base na primeira vez em que ela é encontrada.