Você pode especificar as configurações que se aplicam a todo o blueprint do vRealize Automation, incluindo algumas configurações do NSX, utilizando a página Novo Blueprint ao criar o blueprint. Depois de criar o blueprint, você poderá editar essas configurações na página Propriedades do Blueprint.

Guia Geral

As configurações na guia Geral se aplicam ao blueprint geral do vRealize Automation.

Tabela 1. Configurações da guia Geral
Configuração Descrição
Nome

Insira um nome para o blueprint.

Identificador

O campo Identificador é automaticamente preenchido de acordo com o nome que você insere. Você pode editar esse campo agora, mas, depois que o blueprint for salvo, ele não poderá mais ser mudado. Os identificadores são permanentes e exclusivos no seu tenant. Você pode usá-los para interagir programaticamente com blueprints e criar associações de propriedades.

Descrição

Faça um resumo sobre o seu blueprint para o benefício de outros arquitetos. Essa descrição também aparece para os usuários do formulário de solicitação.

Limite de implantação

Especifique o número máximo de implantações que podem ser criadas quando este blueprint é usado em máquinas de provisionamento.

Dias de concessão: Mínimo e Máximo

Insira um valor máximo e um valor mínimo para permitir que os usuários escolham uma opção dentro de um intervalo de durações de concessão. Quando a concessão termina, a implantação é destruída ou arquivada. Caso não especifique um valor mínimo e um valor máximo, a concessão é definida para nunca expirar.

Insira informações de concessão para suas máquinas em seu blueprint do vRealize Automation, não no aplicativo de endpoint de origem. Se você especificar as informações de concessão em um aplicativo externo, ela não será reconhecida no vRealize Automation.

Dias de arquivamento

Você pode especificar um período de arquivamento para reter temporariamente as implantações em vez de destruir as implantações assim que o período de concessão expirar. Especifique 0 para destruir a implantação quando a concessão expirar. O período de arquivamento começa no dia em que a concessão expira. Quando o período de arquivamento termina, a implantação é destruída. A padrão é 0.

Propagar atualizações para as implantações existentes

Os intervalos mínimo-máximo ampliados para CPU, memória ou armazenamento são enviados para implantações ativas que foram provisionadas a partir do blueprint. O novo intervalo deve abranger totalmente o intervalo antigo. Por exemplo, para um mínimo original de 32 e um máximo de 128 (32, 128), uma alteração como (16, 128) ou (32, 256) ou (2, 1000) pode ter efeito na reconfiguração ou expansão, mas uma alteração de (33, 512) ou (4, 64) não pode.

As alterações entrarão em vigor após a próxima ação de reconfiguração ou dimensionamento horizontal. Para obter mais informações, consulte Comandos do menu de ação para recursos provisionados.

Guia Configurações do NSX

Se você tiver configurado o NSX, poderá especificar a zona de transporte, a política de reserva de rede e as configurações de isolamento de aplicativo do NSX ao criar ou editar um blueprint. Essas configurações estão disponíveis na guia Configurações do NSX nas páginas Blueprint e Propriedades do Blueprint.

Para obter informações sobre seu aplicativo NSX, consulte a Documentação do VMware NSX Data Center for vSphere ou a Documentação do VMware NSX-T Data Center.

Tabela 2. Configurações da guia Configurações do NSX
Configuração Descrição
Zona de transporte

Selecione uma zona de transporte do NSX existente para conter a rede ou as redes que a implantação da máquina provisionada pode usar.

Uma zona de transporte define quais clusters as redes podem abranger. Ao provisionar máquinas, se uma zona de transporte for especificada em uma reserva e em um blueprint, os valores da zona de transporte deverão ser correspondentes. Somente as zonas de transporte aplicáveis ao tenant atual estão disponíveis.

Uma zona de transporte é necessária para blueprints que contêm objetos de rede e segurança sob demanda NSX for vSphere ou NSX-T.

Para obter mais informações, consulte Aplicando uma zona de transporte do NSX a um blueprint.

Especifique uma zona de transporte apropriada para uma implantação do NSX for vSphere ou NSX-T.

Política de reserva de rede

Para o NSX for vSphere, selecione uma política de reserva de rede para ajudar a determinar onde colocar a borda ou o DLR na implantação.

Quando o vRealize Automation provisiona uma máquina com rede NAT ou roteada, ele provisiona um gateway roteado como o roteador de rede. O gateway roteado ou de Borda é uma máquina de gerenciamento que consome recursos de computação. Ele também gerencia as comunicações de rede de todas as máquinas nessa implantação. A reserva utilizada para provisionar o gateway roteado ou de Borda determina a rede externa usada para NAT e os endereços IP virtuais do balanceador de carga. Como prática recomendada, use clusters de gerenciamento separados para máquinas de gerenciamento, como os NSX Edges.

Para o NSX-T, selecione uma política de reserva de rede para ajudar a determinar onde colocar o roteador lógico de camada 0 na implantação do blueprint.

Para obter mais informações, consulte Aplicando uma política de reserva de rede do NSX a um blueprint.

Especifique uma política de reserva apropriada para uma implantação do NSX for vSphere ou NSX-T. Os clusters implantados pelo blueprint podem ser gerenciados pelo NSX for vSphere ou pelo NSX-T.

Isolamento de aplicativo

Marque a caixa de seleção Isolamento de aplicativo para utilizar a política de segurança de isolamento de aplicativo configurada no NSX for vSphere. A política de isolamento de aplicativo é aplicada a todos os componentes da máquina do vSphere no blueprint. Você pode adicionar grupos de segurança e tags para permitir que o vRealize Orchestrator abra a rede isolada a fim de permitir caminhos adicionais dentro e fora do isolamento de aplicativo.

Para obter mais informações, consulte Aplicando o isolamento de aplicativo do NSX a um blueprint.

Guia Propriedades

As propriedades personalizadas que você adiciona no nível do blueprint se aplicam a todo o blueprint, incluindo todos os componentes. No entanto, eles podem ser substituídos por outras propriedades personalizadas. Para obter mais informações sobre a ordem de precedência das propriedades personalizadas, consulte Compreendendo a precedência das propriedades personalizadas.

Tabela 3. Configurações da guia Propriedades
Guia Configuração Descrição
Grupos de propriedades

Os grupos de propriedade são grupos reutilizáveis de propriedades que simplificam o processo de adição de propriedades personalizadas aos blueprints.

Adicionar

Adicione um ou mais grupos de propriedades existentes e aplique-os sobre o blueprint geral.

Os seguintes grupos de propriedades relacionados a contêineres são fornecidos:
  • Propriedades do host do contentor com autenticação do certificado
  • Propriedades do host do contentor com autenticação do usuário/senha
Mover para cima/Mover para baixo

Controle a ordem de precedência entre os grupos de propriedades, definindo as prioridades. O primeiro grupo na lista tem a prioridade mais alta e suas propriedades personalizadas têm precedência. Você também pode deslizar para reordenar.

Exibir propriedades

Exiba as propriedades personalizadas no grupo de propriedades selecionado.

Exibir propriedades mescladas

Se uma propriedade personalizada estiver incluída em mais de um grupo de propriedades, o valor incluído no grupo de propriedades que tiver a prioridade mais alta terá precedência.

Propriedades personalizadas

Você pode adicionar as propriedades personalizadas individualmente em vez de adicionar grupos de propriedades.

Novo

Adicione uma propriedade personalizada individual e aplique-a ao blueprint geral.

Nome

Insira o nome da propriedade. Para obter uma lista de nomes e descrições das propriedades personalizadas, consulte Propriedades personalizadas e o dicionário de propriedades.

Valor

Insira o valor da propriedade personalizada.

Criptografado

Criptografe o valor da propriedade, por exemplo, se o valor for uma senha.

Substituível

O usuário do blueprint pode substituir o valor da propriedade. Se você selecionar Mostrar na solicitação, os usuários poderão ver e editar os valores de propriedade quando solicitarem itens de catálogo.

Mostrar na solicitação

O nome e o valor da propriedade são visíveis aos usuários no formulário de solicitação de provisionamento. Selecione Substituível se permitir que os usuários forneçam um valor.