O vRealize Automation Code Stream™ é uma ferramenta de integração contínua e entrega contínua (CICD) usada para compilar pipelines que modelam o processo de liberação de softwares no seu ciclo de vida de DevOps. Ao criar pipelines, você compila a infraestrutura de código que entrega o software de forma rápida e contínua.

Fluxo de trabalho desde o check-in do código do desenvolvedor até os aplicativos implantados

Ao usar o vRealize Automation Code Stream para entregar seu software, integre duas das partes mais importantes de seu ciclo de vida do DevOps: seu processo de liberação e suas ferramentas de desenvolvedor. Após a configuração inicial, que integra o vRealize Automation Code Stream às suas ferramentas de desenvolvimento existentes, os pipelines automatizam todo o ciclo de vida de DevOps.

A partir do vRealize Automation 8.2, blueprints se chamam VMware Cloud Templates.

Você cria um pipeline que compila, testa e libera seu software. O vRealize Automation Code Stream usa esse pipeline para conduzir seu software desde o repositório do código-fonte, passando pela fase de testes, até a produção.

O que faz o VMware Code Stream, desde o desenvolvimento até a produção.

Você pode saber mais sobre como planejar a integração contínua e pipelines de entrega contínua em Planejamento para compilar, integrar e entregar seu código de forma nativa no vRealize Automation Code Stream.

Como os administradores do vRealize Automation Code Stream usam o vRealize Automation Code Stream

Como administrador, você cria endpoints e garante que as instâncias de trabalho estejam disponíveis para desenvolvedores. É possível criar, disparar e gerenciar pipelines e muito mais. Você tem a função Administrator, conforme descrito em Como gerenciar o acesso do usuário e as aprovações no vRealize Automation Code Stream.

Tabela 1. Como os administradores do vRealize Automation Code Stream oferecem suporte aos desenvolvedores
Para oferecer suporte aos desenvolvedores... Veja o que é possível fazer...
Fornecer e gerenciar ambientes.

Criar ambientes para os desenvolvedores testarem e implantarem seu código.

  • Rastrear o status e enviar notificações por e-mail.
  • Manter seus desenvolvedores produtivos garantindo que seus ambientes funcionem continuamente.

Para saber mais, consulte Mais recursos para administradores e desenvolvedores do vRealize Automation Code Stream.

Consulte também Tutoriais para usar o vRealize Automation Code Stream.

Forneça endpoints. Certifique-se de que os desenvolvedores tenham instâncias de trabalho de endpoints que possam se conectar aos pipelines.
Fornecer integrações a outros serviços.

Certifique-se de que as integrações a outros serviços estejam funcionando.

Para saber mais, consulte a documentação do vRealize Automation.

Criar pipelines.

Crie pipelines que modelem os processos de liberação.

Para saber mais, consulte Criando e usando pipelines no vRealize Automation Code Stream.

Disparar pipelines.

Certifique-se de que os pipelines sejam executados quando eventos ocorrerem.

  • Para disparar um pipeline autônomo de entrega contínua (CD), sempre que um artefato de compilação for criado ou atualizado, use o gatilho do Docker.
  • Para disparar um pipeline quando um desenvolvedor confirmar alterações no seu código, use o gatilho Git.
  • Para disparar um pipeline quando os desenvolvedores revisarem o código, fizerem uma mesclagem e mais, use o gatilho Gerrit.
  • Para executar um pipeline autônomo de entrega contínua (CD), sempre que um artefato de compilação for criado ou atualizado, use o gatilho do Docker.

Para saber mais, consulte Disparando pipelines no vRealize Automation Code Stream.

Gerenciar pipelines e aprovações.

Mantenha-se atualizado sobre pipelines.

  • Visualize o status dos pipelines e veja quem os executou.
  • Exiba as aprovações em execuções do pipeline e gerencie as aprovações para execuções do pipeline ativas e inativas.

Para saber mais, consulte O que são operações do usuário e aprovações no vRealize Automation Code Stream.

Consulte também Como rastrear os principais indicadores de desempenho do pipeline no vRealize Automation Code Stream.

Monitorar os ambientes de desenvolvedor.

Crie painéis personalizados que monitoram o status do pipeline, suas tendências, métricas e indicadores principais. Use esses painéis personalizados para monitorar pipelines que são aprovados ou reprovados em ambientes de desenvolvimento. Você também pode identificar e relatar recursos subutilizados e liberar recursos.

Consulte também:

  • Há quanto tempo um pipeline foi executado antes de ser bem-sucedido.
  • Há quanto tempo um pipeline aguardou a aprovação e notificar o usuário que deve aprová-lo.
  • Estágios e tarefas que falham com mais frequência.
  • Estágios e tarefas que levam mais tempo para serem executados.
  • Liberar as equipes de desenvolvimento têm em andamento.
  • Aplicativos que foram bem-sucedidos ao serem implantados e liberados.

Para saber mais, consulte Monitorando pipelines no vRealize Automation Code Stream.

Solucionar problemas.

Solucionar problemas e resolver falhas de pipeline em ambientes de desenvolvimento.

Consulte também Como configurar o vRealize Automation Code Stream para modelar meu processo de liberação.

O vRealize Automation Code Stream faz parte do vRealize Automation. O vRealize Automation Code Stream integra-se ao:

  • Use o vRealize Automation Cloud Assembly para implantar modelos de nuvem.
  • Use o vRealize Automation Service Broker para obter modelos de nuvem do catálogo.

Para saber mais sobre o que você pode fazer, consulte a Documentação do VMware vRealize Automation.

Como os desenvolvedores usam o vRealize Automation Code Stream

Como desenvolvedor, você usa o vRealize Automation Code Stream para compilar e executar pipelines e monitorar a atividade do pipeline nos painéis. Você tem a função User, conforme descrito em Como gerenciar o acesso do usuário e as aprovações no vRealize Automation Code Stream.

Depois de executar um pipeline, você desejará saber:

  • Meu código foi bem-sucedido em todos os estágios do pipeline? Observe os resultados em Execuções.
  • O que fazer se o pipeline tiver falhado e o que causou a falha? Veja os principais erros que ocorreram em Painéis.
Tabela 2. Desenvolvedores que usam o vRealize Automation Code Stream
Para integrar e liberar seu código... Você deve...
Compilar pipelines.

Testar e implantar seu código.

Atualizar seu código quando um pipeline falhar.

Conectar seu pipeline a endpoints. Conectar as tarefas do seu pipeline a endpoints, como um repositório GitHub.
Executar pipelines.

Adicione uma tarefa de aprovação da operação do usuário para que outro usuário possa aprovar seu pipeline em pontos específicos.

Exibir painéis.

Exiba os resultados no painel do pipeline. É possível visualizar tendências, histórico, falhas e muito mais.

Para obter mais informações sobre como começar, consulte Como começar: VMware Code Stream.

Encontre conteúdo de documentação adicional no painel Suporte no produto

Se você não encontrar as informações necessárias aqui, poderá obter mais ajuda no produto.

  • Clique e leia as sinalizações e as dicas de ferramentas na interface do usuário do para obter as informações específicas do contexto de que você precisa e exatamente quando precisar delas.
  • Abra o painel de suporte no produto e leia os tópicos que aparecem para a página da interface do usuário ativa. Você também pode pesquisar no painel para obter respostas às perguntas.

Mais sobre webhooks

Você pode criar vários webhooks para ramificações diferentes usando o mesmo endpoint Git e fornecendo diferentes valores para o nome da ramificação na página de configuração do webhook. Para criar outro webhook para outra ramificação no mesmo repositório Git, não é necessário clonar o endpoint Git várias vezes para várias ramificações. Em vez disso, forneça o nome da ramificação no webhook, o que permite reutilizar o endpoint Git. Se a ramificação no webhook Git for a mesma que a ramificação no endpoint, você não precisará fornecer o nome da ramificação na página do webhook Git.