Se você quiser executar um subfluxo de trabalho várias vezes passando valores diferentes para seus parâmetros ou variáveis em todas as execuções subsequentes, poderá inserir um elemento Foreach no fluxo de trabalho principal.

Ao inserir um elemento Foreach, você deve selecionar pelo menos uma matriz sobre a qual o elemento Foreach será iterado. Um elemento de matriz pode ter valores diferentes para cada execução de fluxo de trabalho subsequente.

Se o subfluxo de trabalho tiver parâmetros de saída, você deverá selecionar os parâmetros de saída do elemento Foreach no qual acumular saídas de fluxo de trabalho, para que o subfluxo de trabalho possa iterar neles também.

Procedimento

  1. Faça login no Cliente do vRealize Orchestrator.
  2. Vá até Biblioteca > Fluxos de Trabalho e selecione seu fluxo de trabalho.
  3. No editor de fluxo de trabalho, selecione a guia Esquema.
  4. No menu Genérico, arraste um elemento Foreach no esquema do fluxo de trabalho.
  5. Crie variáveis para os itens na matriz.
  6. Em Fluxo de trabalho, selecione o fluxo de trabalho que você deseja adicionar ao elemento Foreach.
    Os parâmetros de entrada e de saída do fluxo de trabalho selecionado são adicionados ao elemento Foreach.
  7. Adicione um manipulador de erros de iteração.
  8. Adicione uma variável que você deseja usar para o tratamento de exceções.

Resultados

Você definiu um elemento Foreach no seu fluxo de trabalho. O elemento Foreach executa um fluxo de trabalho que usa como parâmetros todos os elementos da matriz de parâmetros ou variáveis que você definiu.

Para parâmetros ou variáveis que não são definidos como matrizes, o fluxo de trabalho tem o mesmo valor em todas as execuções subsequentes.

Exemplo: Renomear máquinas virtuais usando um elemento Foreach

Você pode usar um elemento Foreach para renomear várias máquinas virtuais de uma só vez. Você precisa inserir um elemento Foreach em um fluxo de trabalho e promover os parâmetros vm e newName como entrada para o fluxo de trabalho atual. Dessa forma, ao executar o fluxo de trabalho, você especifica as máquinas virtuais a serem renomeadas e os novos nomes delas. As máquinas virtuais são incluídas como elementos na matriz que você criou para o parâmetro vm. Os novos nomes das máquinas virtuais estão incluídos na matriz que você criou para o parâmetro newName.