Um fluxo de trabalho do vRealize Orchestrator é executado de acordo com um fluxo lógico de eventos.

Quando você executa um fluxo de trabalho, cada elemento de esquema no fluxo de trabalho é executado de acordo com a seguinte sequência.

  1. O fluxo de trabalho vincula as variáveis de token de fluxo de trabalho e os parâmetros de entrada aos parâmetros de entrada do elemento de esquema.
  2. O elemento do esquema é executado.
  3. Os parâmetros de saída do elemento de esquema são copiados para as variáveis de token de fluxo de trabalho e os parâmetros de saída de fluxo de trabalho.
  4. As variáveis de token de fluxo de trabalho e os parâmetros de saída são armazenados no banco de dados.
  5. O próximo elemento de esquema começará a ser executado.

Essa sequência é repetida para cada elemento de esquema até o final do fluxo de trabalho.

Pontos de verificação de token de fluxo de trabalho

Quando um fluxo de trabalho é executado, cada elemento do esquema é um ponto de verificação. Após a execução de cada elemento de esquema, o vRealize Orchestrator armazenará variáveis de token de fluxo de trabalho no banco de dados, e o próximo elemento de esquema começa a ser executado. Se o fluxo de trabalho parar de forma inesperada, na próxima vez que o servidor vRealize Orchestrator for reiniciado, o elemento de esquema ativo no momento será executado novamente, e o fluxo de trabalho continuará a partir do início do elemento de esquema que estava sendo executado quando a interrupção ocorreu. No entanto, o vRealize Orchestrator não implementa o gerenciamento de transações nem uma função de reversão.

Encerrar fluxo de trabalho

O fluxo de trabalho será encerrado se o elemento do esquema ativo atual for um elemento de encerramento. Após o fluxo de trabalho atingir um elemento de encerramento, outros fluxos de trabalho ou aplicativos poderão usar os parâmetros de saída do fluxo de trabalho.