Você executa o assistente de implantação de pod para implantar os componentes que juntos compõem um pod e suas configurações de gateway. O componente do conector do pod é combinado com o Horizon Cloud para que você possa utilizar a capacidade do Microsoft Azure com o Horizon Cloud.

O implantador usa as informações fornecidas em cada etapa do assistente para determinar como configurar o pod. Depois de fornecer as informações solicitadas em uma etapa específica, prossiga para a próxima etapa clicando em Avançar.
Cuidado: Os endereços IP mencionados nessas etapas são exemplos. Você deve utilizar os intervalos de endereços que atendam às necessidades de sua organização. Para cada etapa que menciona um intervalo de endereço IP, substitua os que são aplicáveis para a sua organização.

Pré-requisitos

Antes de executar o assistente de implantação de pod, certifique-se de que o seu ambiente atenda a esses pré-requisitos. Os itens que você precisa fornecer no assistente variam de acordo com as opções de configuração de pod desejadas. Para conhecer os pré-requisitos, consulte Pré-requisitos para executar o assistente de implantação de pod.

As opções de configuração de pod incluem:

  • Selecionar sub-redes existentes que você cria com antecedência ou fazer que essas sub-redes sejam criadas automaticamente pelo implantador de pod
  • Selecionar se deseja ativar a alta disponibilidade para o pod. Se você implantar o pod sem a alta disponibilidade habilitada, poderá editar o pod posteriormente para habilitá-la.
  • Fazer com que o processo de implantação crie um locatário do VMware Workspace ONE® Access™.
  • Implantar com uma configuração externa ou interna do Unified Access Gateway ou implantar com ambas. Se você implantar com apenas um tipo de configuração de gateway, poderá editar o pod mais tarde para adicionar o outro tipo não configurado.
    Se você implantar com a configuração do Unified Access Gateway como... Mais tarde, você pode editar o pod para adicionar...
    Externo Interno
    Interno Externo
    Nenhum Um ou o outro ou ambos ao mesmo tempo
  • Implantação com uma configuração externa do Unified Access Gateway na própria VNet, separada da VNet do pod.
  • Implantação com uma configuração externa do Unified Access Gateway na própria assinatura, separada da assinatura do pod. Como as VNets não abrangem as assinaturas, essa opção é um cenário especial do caso da VNet separada — quando o gateway externo é implantado usando-se a própria assinatura, isso também significa que está na própria VNet.
  • Implantar com a opção de autenticação de dois fatores RADIUS definida nas configurações de gateway do pod. Se você implantar sem as configurações RADIUS definidas nas configurações de gateway do pod, poderá editar o pod mais tarde para adicionar o outro tipo não configurado.
  • Para uma configuração de Unified Access Gateway externo, você pode optar por não ter um endereço IP público no balanceador de carga da configuração. Se você selecionar a opção do assistente de não ter um endereço IP público no balanceador de carga, deverá especificar no assistente um valor de IP mapeado para um FQDN no seu servidor DNS. Esse FQDN é aquele que será usado nos clientes Horizon dos usuários finais para conexões PCoIP a esse gateway. No processo de implantação, o implantador configurará esse endereço IP nas definições de configuração do Horizon do Unified Access Gateway. Na documentação do Unified Access Gateway, esse valor de IP é chamado de URL externa do PCoIP. Embora a documentação do Unified Access Gateway se refira a ele como uma URL, o valor inserido deve ser um endereço IP. Você mapeia esse endereço IP para um FQDN no DNS, que é o FQDN usado nos clientes Horizon dos usuários finais para estabelecer as sessões do PCoIP deles com a configuração externa do Unified Access Gateway do pod.
    Cuidado: Posteriormente, você não poderá editar o pod implantado para alterar a configuração desse endereço IP para o balanceador de carga do gateway externo. Portanto, certifique-se de inserir o endereço IP público no assistente de implantação que corresponde ao seu mapeamento DNS com o FQDN, e que o FQDN corresponde ao do certificado carregado no assistente de implantação.