Usando a funcionalidade de aplicativos do App Volumes, você pode gerenciar todo o ciclo de vida de aplicativos, incluindo empacotamento, atualização e desativação de um aplicativo. Você também pode personalizar atribuições de aplicativo para disponibilizar versões específicas de um aplicativo para os usuários finais.

Visão geral da funcionalidade do VMware App Volumes no Horizon Cloud

A tabela a seguir fornece uma visão geral da funcionalidade da VMware App Volumes no Horizon Cloud.

Área funcional Descrição
Implantação
  • Implantação sem toque. Provisionamento automático de componentes de infraestrutura do App Volumes, como App Volumes Managers, bancos de dados do App Volumes e armazenamento.
  • Aproveita o serviço gerenciado Microsoft Azure PostgreSQL para as necessidades do banco de dados. Nenhum gerenciamento de banco de dados adicional necessário.
  • Provisionamento automático de compartilhamentos de arquivos do Microsoft Azure durante a configuração do pod para armazenar e enviar aplicativos.
Console de gerenciamento
  • O console do App Volumes é perfeitamente integrado ao console do Horizon Universal Console. Gerencie áreas de trabalho e aplicativos no mesmo console.
  • A experiência de instalação do App Volumes Agent diretamente integrada aos fluxos de trabalho de criação de imagem do Horizon Cloud.
Agente do App Volumes 4

Desempenho unificado - agente otimizado usado para implantações locais e do Microsoft Azure.

Empacotamento
  • Compatível com pacotes baseados em VHD que são entregues usando compartilhamentos de arquivos do Microsoft Azure.
  • Criação de pacotes de aplicativos realizada de forma nativa no Horizon Cloud. Não há necessidade de ferramentas de linha de comando.
  • Os clientes podem importar VHDs de anexação do aplicativo MSIX e fornecer esse novo formato de pacote usando o App Volumes.
Gerenciamento do ciclo de vida de aplicativos

Oferece suporte ao recurso SAM (Gerenciamento de aplicativos simplificado) que já faz parte do App Volumes 4 no local. Os administradores agora podem gerenciar todo o ciclo de vida do aplicativo, incluindo empacotamento, atualização e desativação.

Atribuição de aplicativo
  • Os administradores podem personalizar as atribuições de aplicativos para disponibilizar versões específicas de um aplicativo para os usuários finais.
  • O oferece suporte à distribuição de aplicativos de vários pods.
Suporte para a nuvem híbrida

Com o App Volumes no local, os clientes podem agora importar seus pacotes de aplicativos de suas implantações no local para o Horizon Cloud no Microsoft Azure. Reutilize pacotes no local. Não é necessário recriar o pacote para o Microsoft Azure.

Visão geral do processo de aplicativo do App Volumes

Disponibilizar os aplicativos App Volumes para os usuários é um processo de duas etapas:

Pré-requisitos para adicionar aplicativos do App Volumes ao inventário do tenant

Para poder adicionar aplicativos App Volumes ao seu inventário, confirme se o seu ambiente atende aos seguintes pré-requisitos.

Importante: Conforme descrito em Tour do Horizon Universal Console com base na nuvem para tarefas administrativas no Horizon Cloud, o console com base na nuvem é dinâmico e reflete os fluxos de trabalho e as configurações apropriadas para a situação completa no seu ambiente de tenant do Horizon Cloud. O acesso aos recursos varia de acordo com alguns fatores, como o plano de nuvem regional do tenant, mesmo que seus pods conectados à nuvem executem o nível mais recente do software do pod e que os recursos sejam baseados em um licenciamento específico. O console reflete dinamicamente os elementos relacionados a esses recursos somente quando sua licença ou configuração de conta de tenant inclui o uso desses recursos. Quando você espera ver um recurso no console, mas ele não está visível, deve entrar em contato com seu representante de contas da VMware para verificar se a sua configuração de conta de licença e ou de tenant autoriza seu uso.
  • Novos clientes:
    • Desde 9 de julho de 2020, todos os novos clientes que comprarem a assinatura da licença universal do Horizon terão suas contas do tenant ativadas por padrão para usar o App Volumes for Horizon Cloud nos pods do Microsoft Azure.
  • Clientes atuais:
    • Os clientes com contas do tenant que foram criadas após 16 de março de 2020 e antes de 9 de julho de 2020 poderão usar o App Volumes for Horizon Cloud em pods do Microsoft Azure depois que a versão 3.1 (manifesto versão 2298.0) for disponibilizada e que os clientes fizerem upgrade de todos os pods para essa versão. Para solicitar o recurso App Volumes após o upgrade de todos os pods, entre em contato com o Suporte da VMware, conforme descrito em https://kb.vmware.com/s/article/2006985.
    • Os clientes com contas do tenant que foram criadas até 16 de março de 2020 não podem ativar o App Volumes no Horizon Cloud em pods do Microsoft Azure neste momento. Primeiro, essas contas devem ser migradas para uma das instâncias da camada de controle regional do Horizon Cloud no Microsoft Azure. A equipe de atendimento do VMware Horizon notificará esses clientes por e-mail quando a migração estiver disponível.
  • Requisitos do manifesto do pod:
    • Para usar os recursos do App Volumes com tipos de sistemas operacionais Microsoft Windows de sessão única, o pod deve ter o manifesto 2298.x ou posterior.
    • Para usar os recursos do App Volumes com o sistema operacional Microsoft Windows 10 Enterprise de várias sessões, o pod deve ter o manifesto 2747.x ou posterior.
  • O pod deve ser configurado com instâncias do Unified Access Gateway e você deve ter concluído o fluxo de trabalho de registro de domínio do Active Directory, conforme descrito em Introdução ao uso do ambiente do Horizon Cloud.
  • Se você tiver definido a Política de controlador de domínio Controlador de domínio: requisitos de assinatura do servidor LDAP como Exigir assinatura depois de registrar o domínio usando o Horizon Universal Console, será necessário fazer o seguinte:
    1. Na página Configurações > Active Directory, clique no ícone Editar (lápis) ao lado de Associação de domínio.
    2. Insira a senha da conta de associação primária na caixa de texto Senha de associação. Não faça nenhuma outra alteração.
    3. Clique em BIND de domínio.
  • No Horizon Universal Console, verifique se a página de detalhes de cada pod mostra que o pod tem seus compartilhamentos de arquivos montados.
  • Além de atender aos requisitos de DNS, portas e protocolo do Horizon Cloud, você também deve abrir a porta 445 para o tráfego do protocolo TCP. A porta 445 é a porta SMB padrão para acessar um compartilhamento de arquivos SMB no Microsoft Windows. Os AppStacks são armazenados em um compartilhamento de arquivos SMB localizado no grupo de recursos do pod na sua assinatura do Microsoft Azure.
  • Você concluiu as etapas de mapeamento de FQDN do Unified Access Gateway, conforme necessário para os pods no Microsoft Azure que estão configurados com as instâncias do Unified Access Gateway.
  • Você confirmou que as seguintes configurações são mostradas na página de detalhes do seu pod. Abra a página navegando até a página Capacidade (Configurações > Capacidade) e clicando no pod:
    • O campo Compartilhamentos de arquivos em Propriedades tem um valor de 2 e, quando você aponta o mouse sobre o número, ambos os compartilhamentos de arquivos são listados.
    • As configurações do Gateway na parte inferior da página são preenchidas, indicando que o Unified Access Gateway está configurado.
  • Para adicionar um aplicativo do App Volumes criando um pacote de aplicativos por meio do fluxo de trabalho Criar no console, seu inventário no console deve ter uma imagem publicada que atenda aos critérios a seguir.
    • Ter um tipo de sistema operacional Microsoft Windows 10 de cliente. Às vezes, esse tipo de cliente é chamado de tipo de sistema operacional VDI. O fluxo de trabalho de captura na nuvem está disponível para uso apenas com tipos de sistemas operacionais VDI. O fluxo de trabalho de captura na nuvem não está disponível para tipos de sistemas operacionais RDS ou de várias sessões.
    • Ter o App Volumes Agent instalado.

Práticas recomendadas para usar uma imagem de várias sessões do Microsoft Windows 10 Enterprise com aplicativos do App Volumes em pods do Horizon Cloud no Microsoft Azure

As práticas a seguir tendem a oferecer uma melhor experiência de usuário e administrador. Consulte também Configuração de uma imagem do Microsoft 10 Enterprise de várias sessões com aplicativos do App Volumes em pods do Horizon Cloud no Microsoft Azure.

  • Instale impressoras de hardware, com drivers de impressora, na imagem de base. Consulte o guia Implantações e integrações no Horizon Cloud para pods do Microsoft Azure e do Horizon para obter informações sobre problemas conhecidos relacionados, especificamente no tópico de problemas conhecidos.
  • Conforme descrito nas Perguntas frequentes da documentação da Microsoft, o Microsoft Windows 10 Enterprise de várias sessões é um tipo de VM de host de sessão de área de trabalho remota (RDSH) que permite várias sessões interativas simultâneas, que anteriormente eram fornecidas apenas pelos sistemas operacionais Microsoft Windows Server. Como o Microsoft Windows 10 Enterprise de várias sessões é um tipo de sistema operacional RDSH, os fluxos de trabalho RDSH do Horizon Cloud se aplicam a ele em vez de fluxos de trabalho relacionados a VDI. Como resultado, para fornecer áreas de trabalho de sessão aos usuários finais com base nesses sistemas de várias sessões, crie um farm, conforme descrito em Criar um farm. Para dar suporte a uso de aplicativos do App Volumes nas áreas de trabalho de sessão com base no farm, todas as configurações de farm a seguir são necessárias. Essas configurações fazem com que os discos do sistema operacional das VMs do farm sejam atualizados para seu estado inicial regularmente e que a atualização regular seja necessária para dar suporte ao uso de aplicativos do App Volumes em tais VMs.
    Configurações de Manutenção Contínua
    • Tipo de manutenção: Sessão
    • Número de sessões: igual ao número de sessões por VM
    • Ação da VM: Recriar
    • VMs de desativação simultânea: 40% do tamanho do farm
    Configurações de tratamento de tempo limite necessárias
    • Fazer Logoff das Sessões Desconectadas: tempo limite após 90 minutos
    • Intervalo de Tempo Limite da Sessão: 90 minutos
  • Você deve desativar os serviços de atualização automática para cada aplicativo que pretende provisionar como um pacote de aplicativos no Microsoft Windows 10 de várias sessões. O comportamento de atualização automática é problemático nesse tipo de ambiente de várias sessões do Microsoft Windows 10.
    • Se o aplicativo tiver um serviço de atualização automática, desative-o, como o Gerenciador de Serviços do Windows, durante o processo de provisionamento de aplicativo.
    • Se você não desativar o serviço de atualização automática durante o processo de provisionamento do aplicativo ou se não for possível fazer isso, depois de encontrar um problema, como os usuários receberem uma versão incompleta de um aplicativo não atribuído, modifique a imagem de base configurando o registro. Essa configuração garante que o serviço de interesse não seja iniciado quando o pacote de aplicativos é implantado na VM do usuário. Especificamente, configure o registro adicionando o nome do serviço de aplicativo à configuração do registro svservice DisableAppServicesList. Consulte o guia Implantações e integrações no Horizon Cloud para pods do Microsoft Azure e do Horizon para obter informações sobre problemas conhecidos relacionados, especificamente no tópico de problemas conhecidos.
  • Informe aos usuários que, ao instalar aplicativos ou criar arquivos que eles não pretendem compartilhar entre todas as sessões de usuário na mesma VM, eles podem colocar o arquivo em sua própria localização de perfil.