Para um pod no Microsoft Azure, você pode usar o assistente de Importar Máquina Virtual – Marketplace para criar a máquina virtual (VM) usando uma imagem do sistema operacional a partir do Microsoft Azure Marketplace. No processo, a VM é automaticamente configurada com os elementos e softwares relacionados ao agente necessários para atender aos requisitos do ambiente do Horizon Cloud. No final do processo de criação, a VM é listada na página VMs Importadas e você pode realizar mais ações nela, como emparelhar a VM com o plano de nuvem, personalizar a VM, instalar drivers adicionais e assim por diante.

Os pods de diferentes versões de manifesto exigem diferentes etapas subsequentes na VM que resultam do assistente de Importar Máquina Virtual.

Manifestos do pod 1600 e posteriores
A partir do manifesto do pod 1600, o fluxo de trabalho automatizado resulta em uma VM que ainda não está emparelhada com o Horizon Cloud. Depois que a VM é criada e listada na página VMs Importadas, você usa a ação Redefinir o Emparelhamento do Agente na VM para emparelhá-la com o plano de nuvem.
Manifestos do pod anteriores a 1600
Quando o assistente cria uma VM em um pod com um manifesto anterior a 1600, o fluxo de trabalho automatizado emparelhará a VM com o plano de nuvem no processo. No final do processo, a VM resultante será listada na página VMs Importadas com o agente no estado ativo.
Lembrete: Como todos os consoles, a interface de usuário desse assistente é dinâmica. As opções e seleções exibidas do assistente serão alteradas automaticamente à medida que você passar pelo assistente selecionando itens em listas e ativando ou desativando as alternâncias. Os itens exibidos do assistente também refletirão o que a sua conta do tenant do Horizon Cloud está licenciada para usar. Se você ler algo aqui e não puder vê-lo ao passar pelo assistente em tempo real, tente alterar uma seleção definida na parte superior do assistente para ver como as opções do assistente mudam. Depois de tentar fazer isso, se ainda não vir o que está descrito, esse item provavelmente não se aplicará à configuração da sua conta.

Por padrão, o sistema ativa Otimizar Imagem do Windows, independentemente do sistema operacional. Para sistemas operacionais Windows 10 que não sejam de várias sessões, o sistema também habilita a opção Remover Aplicativos da Windows Store por padrão. Manter essas opções ativadas é altamente recomendável para ajudar a impedir problemas com o Microsoft Windows Sysprep que podem ocorrer quando a VM é publicada posteriormente como uma imagem.

Além disso, por padrão, na seção Opções Avançadas, o assistente ativa as várias alternâncias para instalar aquelas opções de instalação personalizada relacionadas ao agente que sejam apropriadas e relevantes, de acordo com suas outras seleções do assistente e que sejam compatíveis com o uso no ambiente do Horizon Cloud com o sistema operacional selecionado. Se você deseja alterar as seleções padrão, expanda a seção Opções Avançadas na janela Importar Máquina Virtual, Marketplace e defina as alternativas de acordo com suas necessidades.

Por exemplo: uma opção de agente que fornece suporte 3D somente em sistemas operacionais que oferecem suporte a casos de uso de várias sessões ou RDS é ativada por padrão na seção Opções Avançadas somente quando você seleciona um desses sistemas operacionais na lista suspensa Sistema Operacional. Quando você tiver selecionado um sistema operacional cliente para casos de uso de VDI, nos quais essa opção de agente não é aplicável, ela não será selecionada para instalação.

Dica: A partir da versão de serviço de dezembro de 2019, o assistente de Importação de Máquina Virtual fornece a opção da VM criada pelo assistente ingressar em um domínio especificado do Active Directory ou da VM não ingressar no domínio no final do processo de criação. Antes da versão de serviço de dezembro de 2019, a VM criada pelo assistente sempre ingressava automaticamente em um domínio do Active Directory especificado no assistente.

No entanto, devido a um problema conhecido, se você estiver usando o assistente com um pod de manifesto anterior à 1600, deverá habilitar a opção Ingresso no Domínio e fazer com que o assistente ingresse a VM em um domínio. Até que o problema conhecido seja corrigido, se você estiver usando o assistente para criar uma VM em um pod com um manifesto inferior a 1600 e desativar a opção Ingresso no Domínio, o processo de importação da VM falhará nas etapas finais do processo. Para obter informações atualizadas sobre esse problema, consulte as notas da versão de dezembro de 2019. Há um vínculo para a página Notas da Versão disponível na página de documentação do Horizon Cloud.

Pré-requisitos

Importante: Ao importar a VM que pretende usar com os recursos do App Volumes, ative explicitamente a opção de alternância Ingresso no Domínio. O ingresso da VM importada no domínio é um requisito para usar o App Volumes com ela, e essa alternância não está definida por padrão. É necessário ativá-la explicitamente.

Visualização técnica: no momento, o uso do App Volumes com o Microsoft Windows 10 Enterprise Multi-Session está na visualização técnica. Durante essa visualização técnica, o uso da opção App Volumes Agent para instalar o App Volumes Agent na VM de base não é fornecido quando o SO está definido como um dos sistemas operacionais Microsoft Windows 10 Enterprise Multi-Session. Quando um desses sistemas operacionais é selecionado no campo SO do assistente, essa alternância não fica visível na seção Opções Avançadas. Nesse caso, depois que a VM estiver importada com êxito na página VMs Importadas, você deverá realizar algumas etapas adicionais para configurar a VM importada com o App Volumes Agent. Consulte Visualização técnica - Como configurar uma imagem com várias sessões do Microsoft Windows 10 para uso com os recursos do App Volumes nos pods do Horizon Cloud no Microsoft Azure.

Procedimento

  1. Na página VMs Importadas, clique em Importar.
  2. No assistente de Importação, escolha primeiro a localização associada do pod e depois selecione o pod na lista de pods nessa localização para escolher o pod no qual criar a VM.
    Depois de selecionar um local, as escolhas na lista Pod são filtradas para mostrar os pods disponíveis no local selecionado.
    Importante: Se você estiver planejando usar essa imagem para áreas de trabalho habilitados para GPU ou aplicativos remotos, verifique se o pod selecionado reside em uma região do Microsoft Azure que ofereça suporte a VMs (máquinas virtuais habilitadas para GPU). VMs habilitadas por GPU estão disponíveis somente em algumas regiões do Microsoft Azure. Para obter mais detalhes, consulte Produtos do Microsoft Azure por região.
  3. Selecione os detalhes para a VM de base.
    Opção Descrição
    SO Selecione o sistema operacional Microsoft Windows a ser usado para a VM subjacente da imagem.
    Observação: Este menu suspenso leva alguns minutos para preencher as entradas.
    • Se você pretende usar essa imagem para áreas de trabalho VDI, selecione um dos sistemas operacionais que não sejam de servidor nem de várias sessões que estão listados na lista suspensa. Para criar uma imagem da área de trabalho VDI, não selecione um desses sistemas operacionais de servidor ou de várias sessões.
    • Se você pretende usar essa imagem para o provisionamento de itens compatíveis com o uso compartilhado, como áreas de trabalho de sessão RDSH ou aplicativos remotos baseados em RDS, selecione um dos sistemas operacionais de servidor ou de várias sessões listados.
    Incluir GPU Ative essa opção para especificar uma VM ativada para GPU para esta VM de base. Essa opção não é compatível com o sistema operacional Windows 7. Portanto, você não verá essa opção do assistente devido à natureza dinâmica do assistente se você tiver selecionado um sistema operacional Windows 7.
    Importante: Quando você ativer o GPU, após a criação da VM de base, deverá fazer logon no sistema operacional do servidor da VM e instalar os drivers de gráficos NVIDIA compatíveis para obter os recursos de GPU da VM ativada para GPU do Microsoft Azure. Instale os drivers após a conclusão do processo de importação da VM.

    Se essa VM for criada em um pod no manifesto 1600 ou posteriores, você normalmente instalará os drivers depois de usar a ação Redefinir o Emparelhamento do Agente na VM, conforme descrito na etapa 9 abaixo.

    Ingresso no Domínio Ative essa opção para especificar que a VM resultante ingressará em um dos domínios do Active Directory que estão registrados com seu tenant do Horizon Cloud como parte do processo automatizado. Quando ativado, selecione o domínio do Active Directory na lista suspensa. A VM resultante ingressará no domínio selecionado. As contas de administrador de domínio nesse domínio poderão fazer login na VM resultante.

    Quando essa opção está desativada, a VM resultante não ingressa em um domínio do Active Directory. Somente as credenciais de conta especificadas na Etapa 5 abaixo podem ser usadas para fazer login na VM resultante.

    Importante: Quando você estiver planejando usar essa VM para o provisionamento de aplicativos do App Volumes, deverá ativar a opção Ingresso no Domínio. A instalação do App Volumes Agent exige que a VM seja ingressada no domínio.
    Habilitar endereço IP público Ative essa opção para configurar um endereço IP público para esta VM de base. Quando ativada, a VM obtém um endereço IP privado e um público.

    Quando essa opção está desativada, a VM é configurada somente com um endereço IP privado no seu ambiente do Microsoft Azure.

    Otimizar Imagem do Windows Por padrão, essa opção está ativada para criar uma VM de base que atenda às recomendações e às práticas recomendadas da VMware para otimização do sistema operacional Microsoft Windows de uma VM. Essa otimização inclui ajustar os recursos de serviços padrão do sistema operacional para atender às melhores práticas, entre elas:
    • Desativar recursos de área de trabalho físicos que são irrelevantes em um ambiente virtual, para fornecer um desempenho de VM mais eficiente.
    • Desabilitar certos serviços do sistema Windows, como o Windows Update, para que o controle desse serviço seja restrito aos administradores, e não aos usuários finais.

    Para obter mais detalhes, consulte Como decidir otimizar a imagem do Windows ao usar o assistente para Importar máquina virtual do Marketplace.

    Importante: Manter a configuração padrão é altamente recomendável para ajudar a impedir problemas com o Microsoft Windows Sysprep que podem ocorrer quando a VM é publicada posteriormente como uma imagem.
    Remover Aplicativos da Windows Store Essa opção fica visível apenas quando o SO está definido como um sistema operacional Windows 10 que não é de várias sessões. Por padrão, essa opção está ativada para criar uma VM de base que:
    • Desabilite o Serviço de Instalador da Windows Store.
    • Remove a maioria dos aplicativos da Windows Store que são fornecidos com esses sistemas operacionais Windows 10 base por padrão. Esses aplicativos padrão do Windows 10 são aqueles fornecidos por pacotes AppX no sistema operacional.
    Importante:
    • Mesmo quando a alternância estiver ativada, o sistema manterá alguns pacotes AppX por padrão, com base em uma lista de permissão definida pelo sistema. Esses pacotes AppX permitidos permanecem instalados na VM no final do processo de importação da VM. Para ver a lista, acesse o link do tópico abaixo.
    • Manter a configuração padrão é altamente recomendável para ajudar a impedir problemas com o Microsoft Windows Sysprep que podem ocorrer quando a VM é publicada posteriormente como uma imagem.

    Para obter mais detalhes, consulte Como usar a opção Remover Aplicativos da Windows Store ao usar o assistente Importar Área de Trabalho.

  4. Forneça detalhes de administração.
    Observação: O nome de usuário e a senha inseridos devem atender aos requisitos da Microsoft para nomes de usuários e senhas aceitáveis para a criação de uma VM no Microsoft Azure. Para obter a lista de requisitos, consulte requisitos de nome de usuário e requisitos de senha na documentação da Microsoft.
    Opção Descrição
    Nome de usuário Digite o nome de administrador desejado para a conta de administrador local da VM. Essa conta de administrador local é criada na VM durante o processo. Esse nome será utilizado para a conta de administrador local para acessar o sistema operacional da VM e utilizado durante o processo de conversão em imagem. Esse nome pode ter no máximo 15 caracteres, não deve terminar com ponto (".") e não deve ser um dos nomes de administrador não permitidos durante a criação de uma VM no Microsoft Azure.
    Importante: Lembre-se dessas informações de conta de administrador local (o nome e a senha que você especificou no campo Senha) ou anote-as para poder recuperá-las mais tarde. Você precisará dessas credenciais quando desejar adicionar quaisquer aplicativos de terceiros a esta imagem de base e quando executar o fluxo de trabalho de Nova Imagem para publicar esta imagem no sistema.
    Senha Digite a senha que você deseja para essa conta de administrador. A senha deve seguir as regras de senha do Microsoft Azure:
    • Não pode ser uma das senhas da conta de administrador que não são permitidas durante a criação de uma VM no Microsoft Azure
    • Deve ter entre 12 e 123 caracteres e atender a três dos quatro seguintes requisitos de complexidade:
      • Conter um caractere minúsculo
      • Conter um caractere em maiúscula
      • Conter um dígito
      • Conter um caractere especial, como (!@#$%/^&*)
    Verificar a senha Digite a senha novamente.
    Pergunta de licença do Windows

    Ao fazer seleções na interface de usuário do assistente, o assistente pode exibir essa pergunta na forma de uma combinação de caixa de seleção e alternância. Siga as instruções na tela. Conforme descrito na seção Licenciamento em Lista de verificação de requisitos do VMware Horizon Cloud Service on Microsoft Azure para novas implantações de pod, o Horizon Cloud não fornece licenciamento de sistema operacional convidado necessário para o uso de sistemas operacionais Microsoft Windows utilizados no decorrer do uso dos fluxos de trabalho do Horizon Cloud. Você, o cliente, tem a responsabilidade de possuir licenças válidas e elegíveis da Microsoft que o autorizem a criar as VMs de área de trabalho baseadas no Windows e as VMs RDSH que você escolhe usar em seu ambiente de tenant do Horizon Cloud.

  5. No campo Nome, forneça um nome para a VM e uma descrição opcional.
    Importante: Não insira um nome usado anteriormente para uma VM importada que foi convertida em uma imagem atribuível no seu ambiente do Horizon Cloud. Por exemplo, se uma VM importada foi convertida em uma imagem atribuível para que ela seja listada na página Imagens, não insira o mesmo nome aqui. Devido a um problema conhecido, o processo de criação da VM falhará de forma silenciosa se você reutilizar um nome já listado na página Imagens. O sistema não criará a VM no Microsoft Azure, no entanto, uma mensagem de erro não será exibida no console administrativo.

    O nome deve seguir as seguintes regras:

    • Ele não pode conter um caractere de sublinhado (_).
    • Ele pode ter apenas caracteres alfanuméricos e o hífen.
    • O nome deve começar com um caractere alfabético (não um número).
    • O nome não pode terminar com um hífen (-).
  6. Use as opções de alternância na seção Opções Avançadas para personalizar os recursos do Horizon Agent que serão instalados na VM.
    Ao ter a alternância de opção ativada, significa que o recurso correspondente está instalado na VM. Além das opções que aparecem selecionadas no assistente, o processo de fluxo de trabalho sempre instala os seguintes recursos chave por padrão.
    • Horizon Agent - Redirecionamento de Multimídia HTML5. Redireciona o conteúdo de multimídia HTML5 em um navegador Chrome ou Edge ao sistema local do usuário para otimizar o desempenho.
    • Horizon Agent - Horizon Performance Tracker. Monitora o desempenho do uso dos recursos de sistema e do protocolo de exibição.
    • Horizon Agent - vRealize Operations Desktop Agent. Coleta das sessões de usuário na instância de área de trabalho ou nas VMs RDSH de farm com base nessa imagem dados relacionados à atividade e envia esses dados ao serviço de monitoramento da nuvem (CMS) do Horizon Cloud para coleta de dados históricos e relatórios.
    • Componentes de cliente do VMware Dynamic Environment Manager. O componente do cliente FlexEngine é instalado pelo modo típico. Esse recurso permite o uso de recursos do VMware Dynamic Environment Manager com as VMs de área de trabalho e as VMs RDSH provisionadas com base nessa imagem.
    Atenção: Para o sistema operacional Windows 7 Enterprise, os únicos recursos opcionais de agente que podem ser instalados usando as alternâncias são as opções de Redirecionamento de USB e de Suporte Técnico. Além disso, mesmo que o sistema instale os quatro recursos anteriores do agente em uma VM do Windows 7 Enterprise por padrão, o uso da opção de Redirecionamento multimídia HTML5 e do Horizon Performance Tracker não são compatíveis com o Windows 7 Enterprise.
    Opção Descrição
    App Volumes Agent Esse botão de alternância fica disponível no assistente quando a opção de SO é definida como um sistema operacional do cliente, e o botão de alternância Ingresso no Domínio está ativado. Ative esse botão de alternância para instalar o App Volumes Agent na VM de base para oferecer suporte a imagens com a capacidade de provisionar aplicativos nativos para áreas de trabalho VDI de usuário final.
    Observação: Visualização técnica: no momento, o uso do App Volumes com o Microsoft Windows 10 Enterprise Multi-Session está na visualização técnica. Durante essa visualização técnica, o uso da opção App Volumes Agent para instalar o App Volumes Agent na VM de base não é fornecida quando o SO está definido como um dos sistemas operacionais Microsoft Windows 10 Enterprise Multi-Session. Como resultado, esse botão de alternância não fica visível quando um desses sistemas operacionais é selecionado. Nesse caso, depois que a VM tiver sido importada com êxito na página VMs Importadas, você deverá realizar algumas etapas adicionais para configurar a VM importada com o App Volumes Agent. Consulte Visualização técnica - Como configurar uma imagem com várias sessões do Microsoft Windows 10 para uso com os recursos do App Volumes nos pods do Horizon Cloud no Microsoft Azure.
    Habilitar Flash MMR Fornece a capacidade de redirecionar o conteúdo multimídia em Flash que foi transmitido à área de trabalho virtual para ser transmitido diretamente ao computador cliente e ser decodificado no sistema do cliente para otimizar o desempenho. O sistema do cliente reproduz o conteúdo de mídia, aliviando a demanda na área de trabalho virtual.

    O uso dessa opção de agente não é compatível com as várias sessões do Windows 10 Enterprise da Microsoft nem com o Windows 7 Enterprise.

    Suporte a 3D no RDSH

    Suporte a 3D nas várias sessões do Windows 10

    Aplicável quando a opção de Sistema Operacional está definida como um sistema operacional de várias sessões Windows Server ou Windows 10. Oferece suporte a gráficos 3D para aplicativos que são executados em uma VM RDSH ativada para GPU.
    MMR para serviços de terminal Fornece a capacidade de redirecionar o conteúdo multimídia que foi transmitido à área de trabalho virtual para ser transmitido diretamente ao computador cliente e ser decodificado no sistema do cliente para otimizar o desempenho. O sistema do cliente reproduz o conteúdo de mídia, aliviando a demanda na área de trabalho virtual.
    Redirecionamento de unidade do cliente Permite que os usuários do Horizon Client compartilhem unidades locais com seus aplicativos baseados em RDS e áreas de trabalho virtuais.
    Skype for Business Fornece a capacidade de usar as áreas de trabalho virtuais para fazer chamadas otimizadas de áudio e vídeo com o Skype for Business.
    Suporte para Webcam (RTAV - Áudio-vídeo em tempo real) Redireciona dispositivos de webcam e áudio que estão conectados aos sistemas de cliente dos usuários para que os dispositivos possam ser usados na área de trabalho virtual.
    Cartão inteligente Não é instalado por padrão. Permite que os usuários autentiquem com cartões inteligentes quando utilizam o protocolo de exibição Blast Extreme ou PCoIP.
    VMware Print Instala e configura o recurso VMware Integrated Printing do Horizon Agent na VM importada. Este recurso permite que os usuários usem qualquer impressora disponível em seus computadores cliente sem instalar drivers adicionais.
    Redirecionamento de scanner Não é instalado por padrão. Redireciona dispositivos de digitalização e de imagem que estão conectados aos sistemas de cliente dos usuários para que possam ser utilizados na área de trabalho virtual ou no aplicativo baseado em RDS.
    Redirecionamento USB Não é instalado por padrão. Permite que os usuários acessem, em aplicativos baseados em RDS e áreas de trabalho virtuais, pendrives USB e discos rígidos conectados localmente.
    Observação: Para obter instruções sobre como usar o redirecionamento USB de forma segura, consulte o guia de Segurança do Horizon 7 e o guia de Configuração de recursos de área de trabalho remota no Horizon 7. A versão 7.12 do Horizon desses guias estão no guia de segurança e no guia de recursos de área de trabalho remota. Por exemplo, você pode usar políticas de configurações de grupo para desativar o redirecionamento de USB para usuários específicos.
    Redirecionamento de URL Não é instalado por padrão. Permite que o Horizon Client determine quais URLs devem ser manipuladas usando a área de trabalho virtual ou o aplicativo, em vez de usar o sistema cliente dos usuários, e abra essas URLs usando a área de trabalho virtual ou o aplicativo baseado em RDS.
    Redirecionamento de Porta Serial Não é instalado por padrão. Redireciona os dispositivos que estão conectados às portas seriais nos sistemas de cliente dos usuários para que possam ser usados na área de trabalho virtual ou no aplicativo baseado em RDS.
    Redirecionamento de localização geográfica Não é instalado por padrão. Permite compartilhar as informações de localização geográfica do sistema do cliente com o Internet Explorer 11 na área de trabalho virtual. Essa opção resulta na opção Redirecionamento de Localização Geográfica do Horizon instalada quando o agente está instalado na VM. Requisitos adicionais serão necessários quando a VM importada estiver pronta. Para obter detalhes, consulte o tópico de documentação do VMware Horizon intitulado Requisitos do sistema para o redirecionamento de localização geográfica (versão 7.12).
    Suporte Técnico Fornece a capacidade de coletar métricas de área de trabalho e sessão detalhadas relacionadas ao desempenho em tempo real das áreas de trabalho virtuais. As sessões dinâmicas são sessões ativas, ociosas ou desconectadas. As sessões desconectadas não estão nesse conjunto de sessões dinâmicas. Essas métricas podem ajudá-lo a solucionar problemas de integridade das áreas de trabalho virtuais. Essas métricas são usadas no cartão de usuário do console, que faz parte dos recursos relacionados ao suporte técnico do sistema.
    Observação: Se você desativar essa opção, não serão coletadas as métricas relacionadas ao desempenho das sessões de usuário dinâmicas nas instâncias da área de trabalho ou nas instâncias RDSH de farm com base nessa imagem. Como resultado, os dados de sessão de usuário dinâmicas em tempo real não serão enviados para o serviço de monitoramento da nuvem (CMS). Como resultado, esses dados de sessão de usuário dinâmica não podem ser relatados no cartão do usuário para essas sessões ou nos relatórios na página Relatórios. Para obter detalhes, consulte Sobre o recurso de cartão de usuário no ambiente do Horizon Cloud e Página Relatórios.

    Para coletar dados de sessão históricos, além do Agente de Área de Trabalho do vRealize Operations que o assistente de Importação de Máquina Virtual instala por padrão, seu ambiente do Horizon Cloud também deve ter o recurso de sessões do CMS ativado na página Configurações Gerais. Se o recurso de sessões do CMS estiver desativado, os dados da sessão histórica não estarão disponíveis para você no console. Para verificar a configuração do recurso de sessões do CMS no seu ambiente, consulte a linha da tabela Monitoramento em Configurações gerais personalizáveis para seu ambiente de tenant do Horizon Cloud.

    Para obter mais detalhes sobre as opções anteriores relacionadas a agente usadas para áreas de trabalho VDI e hosts RDS, bem como sobre todos os recursos do Horizon Agent que são sempre instalados por padrão, consulte as Opções de configuração personalizada do Horizon Agent (para as opções aplicáveis a uma área de trabalho VDI) e as Opções de instalação personalizadas do Horizon Agent para um host RDS na documentação do produto do VMware Horizon.
  7. Clique em Importar.
    O sistema começará a criar e configurar a VM. Pode levar aproximadamente 45 minutos para que o processo geral termine em seu ponto final onde:
    • Para pods do manifesto 1600 e posteriores, a VM é listada na página VMs Importadas com o status ligado (ponto verde) e com o status de agente Não Emparelhado.
    • Para pods de manifestos anteriores a 1600, a VM é listada na página VMs Importadas com o status ligado (ponto verde) e o status de agente Ativo.

    Quando a VM é inicialmente instanciada na nuvem do Microsoft Azure, seu nome aparece na página VMs Importadas. Use o ícone de atualização para ver o status mais recente da VM na página.

    Se o processo de criação de VM falhar, o sistema gerará uma notificação sobre a falha e exibirá um link Com falha na coluna Versão do Agente. Clicar nesse link abre a página Notificação, na qual é possível ler o motivo da falha.

    Importante: Durante a criação de uma imagem na nuvem do Microsoft Azure China, o processo pode levar até duas (2) horas para ser concluído. O processo está sujeito a problemas de rede geográfica que podem fazer com que a velocidade de download fique lenta à medida que os binários são baixados da camada de controle da nuvem.
  8. Se a VM estiver em um pod do manifesto 1600 e posteriores, após a conclusão do processo automatizado e atualização da página para ver a VM resultante com seu ponto verde ligado e o status de agente Não Emparelhado, use a ação Redefinir o Emparelhamento do Agente na VM para emparelhar com o Horizon Cloud.
    Importante: Pule essa etapa se você estiver usando um pod de manifesto anterior a 1600. Nos pods que estão em versões anteriores a esta versão, o assistente automatizado resulta em uma VM emparelhada com o Horizon Cloud com o agente no estado ativo. Se você vir a VM resultante com um status de agente Ativo e um número de versão do agente, como 19.2, o processo estará concluído.
    Se o seu pod tiver o manifesto 1600 ou posterior, após a conclusão do processo automatizado, a VM resultante ainda não será emparelhada com o Horizon Cloud. A coluna Status do Agente da VM exibirá Não Emparelhado (Êxito na Importação), conforme ilustrado na seguinte captura de tela.
    Captura de tela da página VMs Importadas listando a VM com a opção Não Emparelhado (Êxito na Importação) exibida na coluna Status do Agente

    Importante: Visualização técnica: se você estiver preparando uma VM com o Microsoft Windows 10 Enterprise Multi-Session para uso com o App Volumes, não redefina o emparelhamento do agente nesta altura. Continue com as etapas em Visualização técnica - Como configurar uma imagem com várias sessões do Microsoft Windows 10 para uso com os recursos do App Volumes nos pods do Horizon Cloud no Microsoft Azure antes de realizar a etapa de emparelhamento.

    Selecione a VM e clique em Mais > Redefinir o Emparelhamento do Agente. O sistema emparelha a VM com o plano de nuvem. Esse processo pode levar vários minutos para ser concluído. Durante o processo de emparelhamento, a VM é reiniciada e o status do agente é alterado de Não Emparelhado (Êxito na Importação) para Desconhecido e para Ativo. Use o ícone de seta circular para atualizar a página VMs Importadas para ver o status atual da VM.

Resultados

O processo de emparelhamento da VM é concluído quando a coluna Status do Agente exibe Ativo e uma versão do agente, como 19.3.0. A captura de tela a seguir ilustra uma VM após o processo de emparelhamento ser concluído.
Captura de tela de uma VM importada com a coluna Status do Agente exibindo Ativo (19.3.0)

O que Fazer Depois

Personalize o sistema operacional Windows da imagem, incluindo a configuração de características, como papéis de parede, e a instalação dos aplicativos que você deseja que a VM forneça aos seus usuários finais. Se você tiver ativado um endereço IP público para a VM, poderá se conectar à VM criada usando o endereço IP exibido na página VMs Importadas em um cliente RDP, como Microsoft Remote Desktop Connection. Para obter detalhes, consulte Personalizar o sistema operacional Windows da VM importada.

Observação: Se o seu pod estiver configurado para usar um proxy, você será responsável por fornecer uma maneira para as VMs de área de trabalho virtual e as VMs RDSH de farm serem configuradas com o proxy.

Se você selecionou um dos sistemas operacionais de várias sessões do Windows 10 Enterprise da Microsoft que inclui o Office 365, poderá ser necessário habilitar a ativação do computador compartilhado para o Office 365 ProPlus para que seus usuários finais possam usar os aplicativos do Office 365 provisionados a partir dos farms RDS com base nessa VM. Para obter informações detalhadas, consulte o tópico de documentação da Microsoft Visão geral da ativação do computador compartilhado para o Office 365 ProPlus.

Se você tiver selecionado Sim para Incluir GPU, deverá fazer login no sistema operacional da VM e instalar os drivers de gráficos NVIDIA compatíveis para obter os recursos de GPU da VM ativada para GPU do Microsoft Azure. Você instala os drivers após a criação da VM, e a página VMs Importadas mostra que o status relacionado ao agente é ativo. Consulte Instalar drivers gráficos NVIDIA em uma VM compatível com GPU importada no Horizon Cloud.

Se você quiser usar os recursos do NSX Cloud e seus componentes do NSX-T Data Center com as instâncias RDSH de farm ou instâncias de área de trabalho de atribuição VDI com base nessa VM, faça login no sistema operacional da VM e instale o agente do NSX antes de publicar a imagem. Consulte os tópicos VMware NSX Cloud e pods do Horizon Cloud no Microsoft Azure e Instalar o agente do NSX na VM da imagem importada do Horizon Cloud.

O processo de importação instala os componentes do cliente do VMware Dynamic Environment Manager por padrão. O componente do cliente FlexEngine é instalado pelo modo típico. O caminho de instalação na VM resultante é C:\Program Files\VMware\Horizon Agents\User Environment Manager. Se você quiser usar o VMware Dynamic Environment Manager com as VMs de área de trabalho e as VMs RDSH de farm com base nessa imagem, configure um servidor de arquivos separado em sua assinatura do Microsoft Azure que tenha pelo menos o SMB 2 ativado. Em seguida, configure o VMware Dynamic Environment Manager usando esse servidor de arquivos. Defina também as configurações do GPO necessárias quando o FlexEngine estiver instalado no modo típico. Para obter detalhes, consulte os tópicos da documentação do VMware Dynamic Environment Manager na documentação do produto do Dynamic Environment Manager.